Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 10 de novembro de 2016
Autora: Rainbow Rowell
ISBN: 9789897102493
Edição ou reimpressão: 05-2016
Editor: Edições Chá das Cinco
Páginas: 352

Sinopse:
Beth e Jennifer sabem que alguém está a monitorizar os seus e-mails de trabalho (toda a gente na redação sabe, é política da empresa). Mas, mesmo assim, não conseguem levar os avisos a sério. Insistem em enviar uma à outra e-mails hilariantes e intermináveis, em que discutem tudo sobre as suas vidas privadas. Lincoln O’Neill não acredita no seu novo trabalho - ler os e-mails de outras pessoas. Quando se candidatou para "supervisor de segurança na Internet" imaginava-se a combater a pirataria ou a construir firewalls - e não a escrever relatórios entediantes sempre que um jornalista envia uma piada porca.
Um dia Lincoln depara-se com a correspondência de Beth e Jennifer e, apesar de saber que não a deveria ler, é incapaz de resistir às histórias cativantes. Quando finalmente se apercebe de que está perdidamente apaixonado por Beth, já é tarde demais para se apresentar. Como conseguiria ele sequer explicar?


Opinião:
Comecei a ler esta autora nas férias de verão e a partir daí decidi avançar com os diversos títulos que tinha em espera dela. Este livro é mais adulto do que outros livros que já li dela (tudo o que li era young adult). Infelizmente não gostei tanto como outros dos seus livros, apesar de a história ser engraçada. 

Que trabalho mais sem jeito, monitorizar os emails de todos os colegas de trabalho para ter a certeza que estes não têm perfil pessoal e sim profissional! Este é o trabalho que calhou na rifa a Lincoln. O seu amor por informática e computadores levou a que o seu trabalho (nocturno, o que lhe deixa pouco tenho para vida pessoal) seja controlar tudo o que sai e entra informaticamente!! Um trabalho que odeia, mas que lhe paga (e muito bem) as contas no fim do mês... especialmente tendo em conta que ainda mora com os pais.

Beth e Jennifer são duas das repórteres da empresa. Super amigas, apesar de pertencerem a diferentes departamentos, enviam imensos emails uma à outra de conteúdo pessoal, o que não passa ao lado de Lincoln. Mas acontece que Lincoln adora as suas conversas, maneira de pensar e sentido de humor, não tendo assim coragem de as mandar estar quietas e de pararem com esses emails

É assim que, apesar de indirectamente, Lincoln começa a apaixonar-se por Beth, enquanto que esta suspira pelos cantos pelo estranho giro que aparece em todos os departamentos, mas não parece pertencer a nenhum deles…

Sim, gostei deste livro, mas não o li com a mesma vontade e entusiasmo que outros da autora. A premissa parecia engraçada e acaba por ser, sendo apoiada pelos seus personagens engraçados e muito diferentes do normal. Mas há algo que se perde pelo meio… Com o objetivo de nos ligar às personagens, a autora afasta-se imenso da premissa inicial e descreve-nos imenso o dia a dia de Beth e Lincoln…. Praticamente tornamos-nos em stalkers destas personagens e devo dizer que não achei assim tanta graça a essa parte do livro comparativamente a outras…

A “relação” inexistente entre Lincoln e Beth é engraçada e a autora tinha uma boa premissa, mas esta foi-se perdendo ao longo da narrativa e foi isso que tive imensa pena… Acho que posso dizer que gosto mais dos livros young adult da autora do que os “adultos”.

0 devaneios :