Quem sou eu?

A minha foto

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Sonhos Proibidos" de Lesley Pearse

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018
Autora: M. J. Arlidge
ISBN: 9789896682705
Edição ou reimpressão: 11-2015
Editor: TopSeller
Páginas: 320

Sinopse:
O corpo de uma jovem é desenterrado numa praia remota, mas o seu desaparecimento nunca tinha sido denunciado. Alguém a mantivera «viva» ao longo do tempo, enviando à família, regularmente, mensagens em seu nome.
Para a detetive Helen Grace, todas as provas apontam para um assassino em série, um monstro distorcido mas engenhoso e hábil — um predador que já matou antes.
À medida que Helen se esforça por destrinçar as motivações do assassino, ela compreende que se trata de uma verdadeira corrida contra o tempo. Uma única falha pode significar a perda de mais uma vida.


Opinião:
Ando a ler esta saga aos saltos. Não é algo que faça de propósito, mas alguns dos livros são meus, outros são empréstimos... Isso leva a que eu não os tenha lido pela ordem e tenho noção que isso poderá levar a que não tenha a melhor experiência possível com o autor, mas isso não impede de ser uma excelente experiência.

Ruby acorda numa cama que não é a sua. Quando começa a ganhar consciência apercebe-se que não é apenas a cama que não é sua mas toda a divisão lhe é estranha... Assustada, começa a tentar compreender onde está e ainda fica pior quando um estranho lhe entra pela porta a chamar-lhe outro nome diferente do seu...

Enquanto isso a nossa detetive Helen Grace é chamada para o caso de um corpo de uma rapariga encontrado numa praia. O estado do corpo demonstra que este já se encontrava ali há algum tempo. A rapariga apresentava sinais de subnutrição mas não de agressão. Um caso que inicialmente pensaram ser isolado até se aperceberem que algo mais se passa, quando começam a encontrar casos idênticos. Adolescentes que são independentes ou solitárias que de repente desaparecem, mas continuam a contactar os seus entes queridos por mensagens que acontecem de vez em quando, nunca existindo sequer um telefonema.

Helen começa a achar estranho e a partir daí a investigação leva-a a unir os pontos...

Um livro com um excelente mau da fita. Um assassino muitíssimo inteligente, que sabe o que faz e o que quer. Este livro acaba por ter pouca ação, todo o drama segue mais a psicologia daqueles que fazem parte da narrativa, o que muito sinceramente gosto bem mais. Este não é um assassino violento, é um assassino perturbado psicologicamente e é essa perturbação que acompanhamos durante todo o percurso. Adorei a personalidade de Ruby, a vítima que acompanhamos também ao longo da história. Uma rapariga que não baixa os braços e que decide tentar ser mais esperta do que o assassino, pois apenas quer viver e sabe que se tentar tem hipótese de sobreviver, caso contrário... é como se já estivesse morta.

Para além das personagens da parte "policial", aprofunda-se a personalidade de Helena. Começamos a perceber as nuances da sua personalidade, tanto a nível pessoal como sexual e temos um vislumbre do porquê de diferentes ações acontecerem. A nível profissional vemos a sua luta no novo departamento criado, a Equipa de Incidentes Graves, onde entra muito do pessoal dos investigadores que ali pertencem.

Todo o livro é contado do ponto de vista das personagens, sendo os capítulos curtos e com um excelente ritmo, saltando entre Helena, os seus colegas de trabalho e que a acompanham no "dia a dia", o assassino e a vítima. Adorei todas as personagens e admito que as passagens da vítima e do assassino foram as que mais me prenderam e viciaram.

Um excelente livro, pertencente a uma excelente saga que recomendo a todos!

0 devaneios :