Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sexta-feira, 12 de agosto de 2011
Autor: Luís Miguel Rocha
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 408
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04325-2
Coleção: MARCA D'ÁGUA

Sinopse:
Será que Jesus foi mesmo crucificado? Terá tudo acontecido como a Bíblia descreve?

Na noite da sua eleição para o Trono de São Pedro, o Papa Bento XVI, como todos os seus antecessores, tem de ler um documento antigo que esconde o segredo mais bem guardado da História - a Mentira Sagrada.
Em Londres, um Evangelho misterioso na posse de um milionário israelita contém informações sobre esse segredo. Se cair nas mãos erradas pode revelar ao mundo uma verdade chocante.
Rafael, um agente do Vaticano, é enviado para investigar o Evangelho e descobre algo que pode abalar não só a sua fé mas também os pilares da Igreja Católica.
Que segredos guardará o Papa? E que verdade esconde o misterioso Evangelho?


Opinião:
Uau! Sem dúvida uma palavra que me veio à mente quando acabei de ler este livro! Não estava nada à espera de ter gostado deste livro como gostei!
 
Não vou fazer um daqueles pequenos resumos que costumo fazer por uma simples razão... cada virar de página neste livro tem uma nova descoberta... um novo quê... um novo mistério... novos personagens!
 
Todo este livro foi uma surpresa. Embora soubesse que este autor já tinha vários livros publicados em Portugal, sinceramente nunca tive muita curiosidade em lê-los. E que grande pecado esse!! O autor tem uma escrita mágica, mal comecei a ler não o queria largar, fiquei pressa ao livro do início ao fim. E sinceramente nem sei o porquê de tal. A escrita do autor nem é muito por aí além, mas encanta-nos e prende-nos, não nos deixando parar de ler enquanto o livro não estiver finalizado!
 
Relativamente à história em si, muito boa! Sempre gostei destes tramas religiosos e este foi de encontro com muita coisa que eu penso sobre o mundo religioso, mostrando o lado mais negro da religião, o que os chefes da igreja faziam (e quem sabe fazem) para continuar a mostrar ao mundo uma religião sincera, verdadeira e única. Houve várias passagens que me marcaram e muita fizeram-me criar novas teorias sobre certas falhas nos evangelhos. Sim, porque eu sou Ateia, mas conheço muito bem os evangelhos.
 
Todos os personagens deste livro foram aprofundados suficientemente bem. Porquê? O principal ingrediente deste livro é a crise religiosa que de um momento para o outro reaparece e o que é que as pessoas são capazes de fazer para a parar ou para a mostrarem ao mundo e não precisamos de conhecer toda a vida das personagens para perceber como elas agem e aí o autor conseguiu encontrar o equilíbrio entre o que era preciso dizer sobre as personagens e o que não era necessário referir.
 
Sem dúvida que irei ler os outros livros do autor, pois este supreendeu-me imenso pela positiva!!

4 devaneios :

Anónimo disse...

Ora aí está um livro que nunca lerei, seguramente.
Toda a literatura que se relacione ou de contexto religioso, não passa, como você diz, e muito bem; de teorias e opiniões próprias.
Literatura desse teor é sempre enfadonha e conducente ao aborrecimento. Pelo menos para mim.
Por acaso, não quereria dizer...ateia?

miGuel pesTana disse...

Já estive com este livro na mão algumas vezes mas nunca o trouxe comigo. Adoro a temática religiosa, papas, vaticano, etc

Tenho de marcar este livro na lista das prioridades a ler. Penso que vou adorar. Adoro suspense.


Boaas leituras

v_crazy_girl disse...

@anonimo: tens razao, ateia :P
Eu por acaso até gosto. Depende também muito da maneira de escrever do autor, mas costumo gostar :P

@miguel pestana: Se gostas de suspense vais gostar deste livrinho de certeza! Experimenta ;)

Maria João disse...

Uma vez que tenho a minha própria opinião acerca de assuntos religiosos, sou um pouco céptica com as opiniões dos outros e isso por vezes impede-me de apreciar certos livros. Acho que nunca vou ler. Para conseguir ler o livro Ossos Sagrados de Michael Byrnes tive que me alhear do tema religião e dedicar-me apenas à acção na sua parte de espionagem e assassinos contratados e foi preciso parar, dar tempo e recomeçar. Bjs. Maria João