Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 31 de agosto de 2013
Autor: Mohsin Hamid
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 128
Editor: Livraria Civilização Editora
ISBN: 9789722636216

Sinopse:
Numa mesa de café em Lahore, um paquistanês com barba conversa com um desconhecido e apreensivo americano. Enquanto anoitece, o paquistanês começa a contar a história que conduziu a este encontro fatídico…
Changez está a viver o sonho americano. À frente da sua turma em Princeton, é contratado por uma firma de "avaliação" de elite, a Underwood Samson. Ele prospera na energia de Nova Iorque e a sua paixão pela bonita e elegante Erica é uma promessa de entrada na alta sociedade de Manhattan.
Mas após o 11 de Setembro, a situação de Changez na sua cidade adotiva altera-se subitamente e a sua relação com Erica é eclipsada pelo despertar dos fantasmas do passado desta. A própria identidade de Changez sofre também uma enorme mudança, revelando fidelidades mais fundamentais do que o dinheiro, o poder e talvez até mesmo o amor.


Opinião:
Nunca tinha lido nada deste autor, nem conhecia sequer o filme que fora inspirado neste livro, mas de qualquer forma a capa chamou-me a atenção e a sinopse, embora não demonstre o género de livro que normalmente me prende, acabou por me aguçar a curiosidade. Acabei por decidir lê-lo, pois sendo um livro tão pequenino, mesmo não sendo o meu género de livro, não iria ser uma leitura muito longa.

Changez é um paquistanês a estudar em Princeton. Após vários tipos de testes e desafios no seu país natal, acabou por ser considerado um dos melhores alunos do país, tendo assim ganho uma bolsa de estudos que o ajuda nos seus estudos na América. Pois apesar de os pais não viveram na extrema pobreza, a verdade é que nunca teriam dinheiro para o mandar para tal universidade prestigiada na América.

Desde cedo Changez começa também a diferenciar-se em Princeton. Uma pessoa calada, muitíssimo inteligente e com uma calma e educação que o tornam alguém muito admirado mesmo entre os adultos. Mas estamos no ano do incidente das torres gémeas. Uma altura em que de um momento para o outro a desconfiança por todos aqueles que têm aspecto paquistanês aumenta, tornando a situação de Changez muitíssimo diferente, de um momento para o outro.

Tenho que dizer que este livro me admirou especialmente pelo tipo de narrativa. Esta é muito própria do autor, sendo que durante todo o livro transformamos-nos momentaneamente naquele jovem americano que está a ouvir o relato de Changez à mesa do pequeno café. Acabamos por nos sentir envolvidos e como se estivéssemos naquele mesmo local, sendo o tom da escrita muito pessoal, o que gostei imenso.

Esta história fala principalmente do preconceito humano. Fala como por vezes o preconceito humano é o que torna uma pessoa totalmente normal em alguém que acaba por merecer esse preconceito. É esta transformação que vemos neste livro, enquanto Changez ultrapassa não só esse preconceito mas um amor não correspondido, sendo o seu adversário alguém que já falecera.

Um livro que me surpreendeu e que recomendo.

0 devaneios :