Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 17 de setembro de 2013
Autor: Federico Moccia
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 552
Editor: Contraponto
ISBN: 9789896660321

Sinopse:
Niki é uma rapariga linda, extrovertida, inteligente e simpática. Tem 17 anos, e tanto ela como as suas amigas estão no último ano do secundário. O seu dia-a-dia é pautado por desfiles, festas e raves, entre outras diversões. Alex é um «rapaz» com quase 37 e acabou há pouco tempo uma relação de longa data. Tem três grandes amigos, Enrico, Flávio e Pietro, que são casados. Alex ocupa um cargo importante na área da publicidade, mas um jovem oportunista contratado recentemente pela sua empresa põe em risco o seu emprego. Certa manhã, Niki e Alex têm um encontro, ou melhor, um desencontro - um desencontro que vai mudar tudo. Esta linda história de amor reflecte a vontade de reencontrar a liberdade e o desejo de nutrir sentimentos verdadeiros, de amar sem regras nem porquês. Retrata o quotidiano, mas também o sonho, a fuga mais bela, mais louca, mais inesperada: uma fuga de amor. E, depois, aquele farol… Enfim, é um mergulho onde o mar é mais azul!


Opinião:
Quem não conhece Federico Moccia? Até eu que nunca tinha lido nada deste autor o conhecia pelo menos de nome e muito sinceramente estava curiosa por ler algo dele, mas nunca tinha tido uma curiosidade de tal forma grande que tinha de imediato de ler algo dele. Mas graças aos amigos viciados em livros, este livro foi-me emprestado e assim pela primeira vez pude aventurar-me no mundo de Federico Moccia.

Niki é uma rapariga lindíssima, que aparenta ser um pouco mais velha do que os seus 17 anos, divertida, livre e que faz tudo o que quer, sem pensar muito nas consequências. Tem um grupo de amigas e juntas são do "piorio", além de serem inseparáveis. Adoram-se como ninguém, apoiam-se ao máximo e tentam sempre que possível viver a vida ao máximo. São todas muito parecidas entre si, mas ao mesmo tempo muitíssimo diferentes, sendo umas demasiado namoradeiras enquanto que outras apenas querem esperar pela pessoa certa. Niki pode dizer-se que está como que no meio, gostando de se divertir mas que quando encontra alguém que lhe interesse vai atrás da pessoa com unhas e dentes.

Alex é já um homem adulto de trinta e muitos anos. O único solteirão do seu grupo de amigos. Um grupo também muito variado, desde o homem que trai a mulher com tudo o que se move ao que ama a mulher mais do que tudo. Além de Alex ser o solteirão é também um homem muito importante na sua empresa, tendo um trabalho onde é respeitado e onde é considerado um dos melhores na sua área.

Quando estes dois mundos se encontram de uma forma deveras violenta, tenho a acrescentar, tudo muda. Alex deixa tudo para trás para cumprir os caprichos de Niki. Niki tenta ao máximo estar sempre com Alex fazendo-o sentir culpado pelo acidente quando este se tenta desviar. Niki quando quer consegue ser uma miúda mimada, mas é essa miúda mimada que faz com que Alex se sinta livre, feliz e realizado pela primeira vez em imensos anos.

Este livro é um romance fofinho que poderá fazer impressão a muitas pessoas por um simples motivo, pela grande diferença de idade entra as personagens. Alex tem o dobro da idade de Niki e embora chegue a uma altura do livro em que já não reparemos nessa diferença (apenas relembrada pelos amigos de Alex, essencialmente), é esse "falta de reparar" que me fez impressão no livro, pois há alturas em que eu penso "bem, este homem tem cerca de 5/6 anos de diferença dos meus pais e eu não os vejo a fazer isto!" e isso foi o que me fez mais impressão no livro. Mas a partir do momento em que a questão de idade desaparece, encontramos-nos perante um romance fofinho, divertido e muito querido que me prendeu do início ao fim.

A escrita do autor denuncia-nos logo o facto de este escrever guiões de cinema, pois o livro tem esse aspecto. Um aspecto de escrita limpa, directa e com muitíssimos diálogos, o que torna o livro uma rápida leitura, mesmo com as suas mais de 500 páginas. Uma escrita perfeita para ler um romance mais simples e divertido.

Gostei e a minha sorte é o próximo livro já estar comigo!

0 devaneios :