Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 15 de junho de 2014
Autora: Megan Maxwell
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 448
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896574475

Sinopse:
Um romance atrevido e contemporâneo. Uma história de amor que oculta um perigoso segredo. Recheado de amor, luxúria e sexo.
Após a morte do pai, o prestigiado empresário alemão Eric Zimmerman decide viajar até Espanha para supervisionar as filiais da empresa Müller. Nos escritórios centrais de Madrid conhece Judith, uma jovem inteligente e simpática, por quem se enamora de imediato. Judith sucumbe à atracção que o alemão exerce sobre ela e aceita tomar parte nos seus jogos sexuais, repletos de fantasias e erotismo.
Com ele aprenderá que todos temos dentro um voyeur, e que as pessoas se dividem em submissos e dominantes… Mas o tempo passa, a relação intensifica-se e Eric começa a temer que o seu segredo seja descoberto, algo que poderia ditar o princípio do fim de uma relação.


Opinião:
A Editorial Planeta tem apostado em romances eróticos, apostado numa trilogia erótica de cada vez, de forma a não saturar os leitores mas a não os deixar sem este género literário durante muito tempo. Este é o último livro da trilogia da autora Megan Maxwell, a trilogia "Pede-me o que Quiseres" e como não podia deixar de ser põe um ponto final à história romântica e erótica de Judith e Eric.

Judith e Eric não podiam estar mais felizes. Está tudo a correr-lhes de vento em polpa, a sua relação não podia estar mais feliz e em paz e estão a ter a lua de mel mais perfeita de sempre. Já não têm discussões sem sentido algum e divertem-se entre a cama e os picares mútuos a que nenhum deles, especialmente Judith, conseguem resistir. Mas claro que a autora não poderia escrever um livro apenas sobre a felicidade do casal e acaba os levar ao México, Espanha e Munique.

É através desta viagem que ficamos a conhecer vários familiares dos personagens principais, especialmente familiares de Judith, pessoas tão eufóricas quanto ela, que adoram dar nas vistas e não têm vergonha alguma de o fazer. É aqui que a nossa Judith servirá de casamenteira, sempre com o apoio do seu marido Eric. Durante este livro mais que metade da história desenvolve-se em torno do casamento feliz das personagens e das tentativas de fazerem outros felizes, mas acabam eles mesmos por encontrar percalços no caminhos, percalços esses que poderão destruir o seu casamento perfeito para sempre.

Este foi um bom livro. Lê-se rapidamente e as personagens acabam por ser muito reais e verdadeiras. Além disso temos o 8 e 80. Uma personagem simples e calada e outra que gosta de dar nas vistas e que fala pelos cotovelos. Admito que neste livro a personagem de Judith irritou-me demasiado. Sempre tão crítica, sem pensar antes de falar. Muitas pessoas adoram isso na personagem, eu simplesmente me irritei. Ela tem a maneira de ser de uma adolescente com as hormonas aos saltos, inconstante, irritadiça e irritante para todos os outros.

Admito que adorei conhecer a família dela e os seus dramas, mas foi mais porque isso afastava-nos dela e dos seus próprios dramas, pois o que é suposto ser uma personagem forte, acaba por ficar demasiado irritante. Já Eric, tive imensa pena de ele não aparecer mais no livro, pois gosto muito da personalidade dele, mais calma e contida (embora por vezes, no referente ao sexo, se passe um pouco).

Além destes percalços, achei que este foi apenas mais um livro. O livro passado poderia ter dado um final perfeito à trilogia, esta não necessitava de mais um volume, embora este tenha sido um bom livro para recordar os personagem. Quem gosta do género vai gostar imenso desta trilogia.

0 devaneios :