Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Nascida e criada em Vila Nova de Gaia com os pais, a autora tem um irmão e uma irmã, mais velhos, ambos casados e com filhos. A sua primeira aventura no mundo literário foi através do livro "Amor Ingénuo", tendo decidido continuar a sua sequela ("O Outro Lado de Amar") após a resposta positiva da parte dos leitores ao primeiro livro.

Como surgiu a escrita na tua vida?
Escrever já fazia parte da minha vida. Desde que recebi o meu primeiro diário que tenho esse hábito. Sempre que necessitava, escrevia para mim. Nunca me passou pela cabeça escrever para outros. Até um certo dia, quando estava a ver uma série (se não me engano As Donas de Casa Desesperadas) em que as personagens, adultas e já com uma vida dita estável, face a alguns obstáculos tinham emoções de adolescentes. O que me levou a perguntar a mim mesma: Se com 40 anos as mulheres têm emoções de adolescente, como seria uma jovem adulta sentir o sabor da traição? Algum tempo depois, tinha um manuscrito nas mãos.

O que é que te levou a escrever este livro?
Face à resposta positiva do primeiro livro, decidi continuar a sequela. Mudei as personagens secundárias para principais. Novamente, perguntei a mim própria: Como seria deixar alguém entrar na nossa vida completamente diferente da relação anterior?

Quais foram as tuas referências e inspirações enquanto o escrevias?
Bullying. As marcas deixadas após vítimas de humilhação pública. Inspirei-me em pessoas como Carl Walker e Amanda Todd, que infelizmente já não se encontram entre nós, vítimas de bullying e cyber bullying respetivamente.

Identificas-te em alguma das tuas personagens? E tens alguma que te é mais querida?
Enquanto descrevia as personagens, tive sempre o cuidado de não haver semelhanças entre mim e elas. Nem ninguém próximo de mim.
Quanto a personagens queridas, tenho a Samanta e o Gabriel porque foram as primeiras nesta minha jornada. Mas a Lídia e o Guilherme não ficam atrás. Também não posso ignorar o Matias, o Vasco, o Samuel, a Virgínia, a Cármen…oh, isto é mais difícil do que eu pensava. São todas queridas!

Tens alguns hábitos “estranhos” enquanto escreves?
Tudo depende do meu humor, da minha disposição. Há dias que me apetece escrever no computador, outras num caderno de rascunho que acompanha-me sempre ou no telemóvel. Por vezes prefiro estar em silêncio e sozinha. Na maior parte das vezes ouço música, estando sozinha ou acompanhada. 

Qual é que achas que é o público-alvo do teu livro?
Sinceramente, de início o meu público-alvo era adolescentes/jovens adultos. Mas, é do meu conhecimento, que a maior parte dos leitores são da faixa dos 30.

Os teus livros têm sido publicados em formato ebook. Achas que esta escolha influência o teu público alvo e te impede de ir “mais além”? 
Em Portugal, são muitas as pessoas que me dizem por ser em formato e-book não o lêem. Por sua vez, uma das vantagens de vendido em e-book são as livrarias online de diversos países. Por exemplo, tive um grande feedback de leitores brasileiros. No entanto, tenho a perfeita noção de que se estivesse em livrarias tradicionais, o público de Portugal aderia mais.

Que importância atribuis à blogosfera literária?
Numa escala de 1 a 5, sendo 1 nada e 5 bastante, atribuo 5. Para uma escritora amadora como eu, que publica em formato electrónico, os blogs têm uma grande influência para possíveis leitores. Considero um pilar. Como leitora, já não é a primeira vez que compro um livro graças a uma opinião.

Querem saber mais sobre a autora?
Blog: http://cat-ferreira.blogspot.com
Facebook:https://www.facebook.com/#!/pages/Cat...
E-mail:catarinasf07@gmail.com

0 devaneios :