Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015
Autor: Alastair Campbell
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 304
Editor: Bizâncio
ISBN: 9789725305461

Sinopse:
Hannah tem 17 anos e bebe para se sentir melhor. Por um momento. Depois, a dor de alma regressa, mais intensa. Esta é a história da adição de Hannah. O desenrolar da história através dos relatos de cada uma das pessoas que rodeiam Hannah durante a sua espiral de autodestruição dá ao leitor uma panorâmica completa do que é a vida junto de um alcoólico vulnerável e em negação.


Opinião:
Este autor não é, de forma alguma, uma novidade para mim. Já me tinha estreado na leitura de outro livro seu devido ao grupo BookCrossing e foi devido a esse livro que travei conhecido com a sua escrita sem papas na língua, directa mas muito profunda. No livro anterior o autor apresenta-nos os problemas relacionados com a bebida e o vício e mais uma vez esse é o tópico falado neste livro, mas de uma forma muito diferente, tendo o final uma mensagem de esperança e solidariedade.

Hannah tem 17 anos. Pertence a uma família como muitas outras, pais divorciados que tentam fazer o melhor para os filhos e uma irmã que é a perfeição da família, lindíssima, boas notas, nada de loucuras e com grandes amizades. Hannah é o contrário imperfeito da irmã. Apesar de ser lindíssima é calada, anda com as más companhias da pequena cidade onde vive e passa os dias a fumar, beber e a ter sexo com perfeitos desconhecidos, simplesmente para se esquecer de tudo e todos.

Sendo uma pessoa extremamente inteligente e que sabe o corpo e o efeito que tem sob os homens, usa estas características para se livrar das piores situações em que o álcool a mete, apesar de nunca considerar que este fosse um problema seu, pelo menos até ser encontrada com o novo namorado da mãe e esta, já sem saber o que podia fazer, a colocar fora de casa. Sozinha e desamparada, Hannah começa a compreender que ela não comanda o seu vício, mas o vício é que a comanda a ela. Magoa tudo e todos em seu redor e toma as piores decisões que estão ao seu alcance, estragando não apenas a sua vida mas a de todos aqueles que a rodeiam.

Como referi, este é um autor que consegue agarrar no difícil tema que é os vícios (quer pelo álcool ou drogas, como tenho visto até agora) e coloca-os em papel de uma maneira magistral. Este livro é sobre Hannah, mas apenas nas últimas páginas temos a sua visão de tudo o que a rodeia e se passa com aqueles que a acompanham diariamente. Cada capítulo se baseia na visão de alguém que a conhece. Desde a melhor amiga, a mãe da melhor amiga, professores, conselheiros, conhecidos... Todos aqueles que travaram conhecimento com Hannah não conseguiram ficar indiferentes à sua maneira de ser, estar e agir e todos têm algo a dizer quando à sua profunda depressão e vício pelo álcool.

O autor escreve de uma forma magistral e muitíssimo inteligente, que me prendeu do início ao fim. Queria saber mais sobre Hannah, a sua vida, as suas melhorias e recaídas. Além disso víamos esses momentos dos olhos de diferentes pessoas, o que nos possibilitava um grande aprofundamento da personalidade de Hannah e de como esta encarava a vida.

É um livro que recomendo a todos e que adorei. Um autor que me surpreende sempre pela positiva e uma boa aposta da Editorial Bizâncio!

2 devaneios :

Isaura Pereira disse...

Olá!

Parece ser um livro interessante. Gosto muito deste tipo de histórias!

Beijinhos e boas leituras!

Vanessa Montês disse...

Neste tipo de histórias este autor é absolutamente fantástico! Tem mesmo que experimentar! :)

Bjs*