Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015
Autor: Carina Rosa
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 20
Editor: Smashwords, Inc.
ISBN: 9781310975493

Sinopse:
Amanda vive num teatro desde os seus 15 anos de idade e é uma das actrizes mais promissoras da companhia. Ansiosa por esquecer os tempos em que vivia, abandonada, num orfanato, prende-se às personagens que interpreta em cima do palco e é levada à loucura, num apregoar de paz e de liberdade de espírito de uma alma atormentada.
Um conto sobre a linha ténue entre a loucura e a sanidade, onde assistimos às várias facetas do ser-humano e os motivos que levam alguém a perder-se de si mesmo.


Opinião:
Sim, ando numa de contos. Tinha dois contos de autoras portuguesas no kobo e após ter lido o excelente conto da autora Carina Portugal, não resisti a ler outro, desta vez de Carina Rosa. Um livro que tem uma capa simplesmente maravilhosa! Ainda estamos no início do ano novo e já a considero uma das minhas capas favoritas do novo ano.

Amanda é um prodígio teatral. Uma atriz sem igual que encarna todos os personagens que lhe são entregues como uma luva. Ao fazê-lo sente o que eles sentem, sabe o que eles sabem, vive como eles vivem. É sabido que naquele teatro ela é a estrela principal e todos os papéis importantes são automaticamente seus. Além de ser uma pessoa com um grande talento, é a favorita do dono do teatro, um homem que a acolhera quando esta tinha apenas 15 anos de idade e vivia sozinha pelas ruas, tentando sobreviver de todas as formas que conhecia.

Mas a vida do teatro está a destruir a alma de Amanda. Esta começa a desconhecer-se e a perder-se. Não sabe pelo que vive. Não sabe quem é. Cada dia é uma personagem diferente entre o vasto leque de personagens que já havia protagonizado. Um sinal que não passa despercebido a colegas de trabalho e mesmo ao seu adorado chefe…

Antes de mais, mais uma vez, tenho que referir a fantástica capa deste livro! Mesmo maravilhosa, parabéns! De seguida, tenho que dar também os parabéns à autora Carina Rosa, pois, comparativamente a outros dos seus livros, este conto demonstrou uma grande melhoria na sua escrita. Pelo menos eu gostei mais do “tom” presente neste conto do que no último livro eu que eu havia lido. Havia um maior amadurecimento e crescimento e gostei imenso de ler isso.

Relativamente à história em si, achei que a loucura da protagonista estava muitíssimo viva. Sentia-se a sua loucura, desespero e amor. Foram ingredientes que fizeram a personagem e que se sentiram desde o início da narrativa e em cada palavra que Amanda utilizava. Apesar de não ter uma história muito longa ou aprofundada, esta loucura inerente foi o grande ingrediente do conto e foi essa loucura que “o fez”.

Um conto muitíssimo bem feito e em que se sente o desespero e loucura da personagem. Aconselho!

2 devaneios :

Marisa Luna disse...

Bom dia!!!
Não sabia que a Carina Rosa tinha contos publicados.
Vou espreitar.
Beijocas e obrigada

Vanessa Montês disse...

Eu só conheci este há pouco tempo pelo seu facebook :)