Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011
Autora: Susan Kay Law
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 412
Editor: HF Books
ISBN: 9789898146069

Sinopse:
Ellen, tal como a sua melhor amiga afirma, teve nas mãos aquilo com que metade das esposas americanas sonha. O seu marido disse-lhe para arranjar um amante. Com o marido executivo, os filhos e a lida da casa a mantê-la ocupada, a paixão nunca fora uma prioridade para si. Pelo contrário, o marido conseguiu arranjar tempo para isso na sua agenda - com outras mulheres. Agora, ele quer que Ellen acredite que as suas aventuras irreflectidas não foram nada mais do que "simplesmente sexo". Na verdade, está tão desesperado a tentar provar-lhe o seu ponto de vista que a desafiou a descobrir por ela própria. Após tantos anos, Ellen vai trazer as suas técnicas de sedução enferrujadas e seguir a sua melhor amiga de espirito livre para um mundo que pensava ter deixado para trás no altar. Pode ter perdido toda a fé no seu casamento, mas está prestes a descobrir algo em si própria. E aquilo que começa por ser "Simplesmente Sexo" pode acabar por ser uma segunda oportunidade para encontrar algo melhor…


Opinião:
Ela amava-o. Ele também... Ou pelo menos era isso que ela pensava... Ellen descobre que o marido teve um caso. De acordo com este um caso sem significado cujo objectivo era lembrar-se de como era sentir um primeiro toque de alguém, um primeiro beijo, sentir-se como nos seus tempos de juventude. Por muito que tente perceber, e por muita ajuda que a psicóloga tente dar, Ellen continua sem perceber como é que aquela justificação é suposto acalmá-la. Dessa forma o marido oferece-lhe uma oportunidade de o compreender, deixando assim a mulher dar uma escapadela que ele não se importava, só para ver o que ele havia sentindo na pele.

Mantendo-se na sua e sem perceber como é que aquilo irá salvar o casamento, Ellen só decide avançar depois da sua melhor amiga dizer-lhe que o que o marido lhe tinha acabado de dar, ela algo que muita mulher queria ter. O problema é que Ellen não pertencia a esse grupo. Acabando por ser convencida pela amiga, Ellen tenta arranjar um caso, mas embora não tenha sido totalmente ignorada, não conseguia deixar de se sentir mal por fazer aquilo.

É então que a amiga num último esforço oferece-lhe uma viagem de uma semana a uma pequena ilha paradisíaca onde solteiros se conheciam e era uma semana de pura loucura. Aí conhece o barman, um homem muito belo, divertido e que se torna um grande amigo seu, ajudando-a sempre que precisava e dando-lhe imensas dicas. Mas de todos os homens da ilha, ele parece ser o único sincero e sem nada que esconder ali... O único que a deixa 100% louca... E é assim que o que era suposto ser uma simples aventura se transforma em algo mais.

Gostei deste livro. Bom para desanuviar a cabeça, um livro que é simplesmente um romance. Sim, não há muito a falar deste livro, boa escrita, mas não demasiado elaborada, boa história, mas nada por aí além, personagens interessantes - especialmente o barman, é diferente, em vez de se fazer logo a Ellen, torna-se só um grande amigo, chegado mesmo uma parte em que perguntamo-nos se algo se irá passar ali. É simplesmente daqueles livros que nos apetece quando queremos algo só para relaxar, sem significado puro.

Se estão nessa fase do relaxamento, leiam que irão gostar!

0 devaneios :