Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 16 de maio de 2011
Autora: Stephenie Meyer
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 160
Editor: Edições Gailivro
ISBN: 9789895577545
Coleção: 1001 Mundos

Sinopse:
Ao contrário dos outros romances da série, narrados segundo a perspectiva de Bella, a "eterna" namorada do jovem vampiro Edward Cullen, A Breve Segunda Vida de Bree Tanner dá-nos uma outra visão da história, agora através da vampira recém-nascida Bree Tanner, que em Eclipse morre dez páginas após aparecer.


Opinião:
A Saga Luz e Escuridão de Stephenie Meyer foi uma surpresa em todo o mundo. Criou uma imensidão de fás, o número de vendas superou todas as expectativas e até pessoas que não liam fantasia, ou que simplesmente não liam, começaram a fazê-lo com este livro. Uma saga que desperta paixões e também ódios e que na minha opinião foi o verdadeiro impulsionador dos vários livros de fantasia que hoje em dia vemos no mercado português, pois sem esta aposta o nosso mercado nunca se teria expandido tanto e inúmeras editoras não teriam apostado no fantástico.

Eu sou uma fã, mas não daquelas fanáticas. Devo dizer que comecei a ler os livros antes de estes se tornarem uma revelação, o meu livro Crespúsculo é uma 1ª edição (mais uns anitos a vale muito dinheiro ihihih) e na altura que o li nem passava pela cabeça de quem quer que fosse que estes livros fossem adaptados para cinema.

Este livro é escrito na primeira pessoa por Bree, uma jovem que é transformada num vampiro, uma recém nascida, que é apanhada no meio de vinganças que nada tinham haver com ela. O seu medo, desconfiança e cuidados protegeram-na e para recém nascido sobreviveu mais do que seria de esperar. Mas quando descobriu os planos do seu criador era tarde de mais e já estava a lutar pela vida. Mas fez algo que ninguém esperava e rendeu-se. O seu grande azar, que se descobre neste livro, foi ter descoberto algo sobre a grande família Volturi e isso a juntar ao facto de ser uma recém nascida não "aprovada" por eles, valeu-lhe a morte.

Por acaso até gostei deste pequeno livrinho. Foi bom ver outra visão da batalha que aconteceu em Eclipse, ver a luta que muitos dos que estavam no lado dos maus da fita travavam consido mesmos, como eles não sabiam no que estavam metidos, as mentiras que lhes contavam para os terem do seu lado. Bree surpreendeu-me. Embora fosse uma pessoa um tanto ou quanto medricas (e com razão, quem não o seria na situação dela?), esforçou-se para sobreviver, aventurou-se, descobriu coisas que o seu chefe, encarregue dela, não fazia ideia que ela tinha descoberto.

Gostei e foi um bom livrinho que não alongou a história (sim, não sou daquelas que acha que deveria haver mais livro, estão óptimos como estão) mas que nos fez recordá-la.

Recomendo aos amantes da saga para matarem saudades!

1 devaneios :

Sandra Nunes disse...

Olá, também gostei deste livrinho, serviu para matar saudades desta saga que marcou o início dos meus desvaneios pela literatura fantástica, já lá vão uns bons aninhos...
Jinhos e boas leituras
Sandra
http://murmureiaovento.blogspot.com/