Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 24 de julho de 2012
Autora: Menna Van Praag 
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 160
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789898228635

Sinopse:
May Fitzgerald tem, de repente, tudo o que sempre quis. Depois de anos a sentir-se gorda e pouco atraente e a procurar o amor nos sítios errados, tem finalmente a vida e o homem dos seus sonhos. Tudo devia ser tão perfeito - seguira a sua voz interior e ela conduzira-a à vida mágica com que sonhara. Mas quando a sua nova vida como escritora de sucesso tem início, os velhos demónios de May surgem para a atormentar. As antigas inseguranças reaparecem e ela deixa-se fascinar pela lisonja e pelo brilho da fama. O seu comportamento começa a afectar o namorado e ameaça destruir a relação de ambos. Conseguirá ela dar a volta à situação e provar que realmente é possível ter tudo?


Opinião:
Nunca tinha lido nada desta autora, mas tinha imensa curiosidade. Foi assim que quando me emprestaram o livro tive que o ler de imediato.

Pelo que percebi este livro vem a seguir a outro, embora não haja problema em ler este sem ler o anterior. May está agora numa altura perfeita da sua vida. Vive com um namorado que a adora acima de tudo e o livro que escreveu é um verdadeiro sucesso, ajudando mulheres em todo o mundo. Mas as coisas nem sempre continuam perfeitas para todo o sempre e May aprende isso de uma forma muito difícil e complicada. Consegue afastar o namorado, começando a ver apenas o trabalho e o seu livro à frente. Afasta tudo e todos menos o livro e os seus leitores. É aí que May tem que aprender que embora a fama possa trazer dinheiro, não convém ver apenas dinheiro à frente e ignorar todos aqueles que a amam e adoram.

Muito sinceramente esperava algo mais deste livro. É um livro muitíssimo simples e todas as ações dos personagens são muitíssimo previsíveis. Não foi um livro que me puxasse muito embora admita que seja óptimo para ler após um livro intenso e se queremos ler algo que não nos pede muito do cérebro.

Achei a personagem principal mimada e sem a mínima noção do que fazia, sendo ciumenta e materialista e sem se aperceber do mal que fazia à sua volta. Sim, é verdade que por vezes aquilo que lhe aconteceu pode acontecer a alguém na vida real, mas achei-a tão criança e irritante que não consegui gostar dela a sério, o que provavelmente fez com que não desfrutasse assim tanto da leitura quando isso. Sei que enquanto lia o livro só pensava "Ai que paciência que tens Ben!" - o Ben é o namorado de May. Sem dúvida que é uma personagem paciente e que adora May, porque senão logo após os primeiros capítulos já a tinha deixado.

Apesar de tudo é um livrinho simples e bom para ler quando queremos algo muitíssimo leve, mas não é daqueles que recomende fervorosamente.

1 devaneios :

Anónimo disse...

Eu concordo contigo. Eu li os dois livros, e sinceramente o primeiro estava muitissimo melhor.

Neste 2 livro a personagem principal está um pouco perdida, cai sempre nos mesmos erros.

Nao gostei muito do livro.