Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 6 de julho de 2013
Autora: Madeline Hunter
Edição/reimpressão: 2010
Páginas: 352
Editor: Edições Asa
ISBN: 9789892307169

Sinopse:
Lady Christiana Fitzwaryn está apaixonada. Infelizmente, o seu futuro marido não é o homem dos seus sonhos mas sim um perfeito desconhecido, com quem o próprio rei Eduardo negociou o enlace. Sobre este homem, Christiana apenas sabe tratar-se de um mero mercador plebeu. Não estava, pois, preparada para o primeiro encontro: David de Abyndon revela ter um carisma extraordinário e nutre uma indiferença desconcertante em relação ao estatuto social dela. Para sua grande surpresa, é a aristocrata quem se sente perturbada na presença daquele homem de enigmáticos olhos azuis.


Opinião:
Sim, ando numa maratona de Madeline Hunter, admito. Emprestaram-me os livros e não tenho resistido a lê-los quase seguidos uns aos outros. Mas este acabou por se revelar uma grande surpresa e acho que de todos os livros que li da autora este é o melhor de todos.

Christiana prometeu a si mesma esperar pelo amor da sua vida. Um homem que conheceu quando era mais nova e que era amoroso para com ela, mas que acabara por ser afastado pela sua família dela, ou pelo menos é o que ela acredita ser a verdade. Christiana está desde pequena a morar com o rei, pois os seus pais faleceram, transformando-a a ela e ao seu irmão em órfãos ao cuidado do rei. Rei este que a entrega a um homem que nunca vira e que nem sequer é da nobreza, embora seja rico.

David é diferente de todas as pessoas que Christiana já conhecerá. Riquíssimo, conhecedor do seu negócio e adorado pelo sexo feminino, David é um homem que sabe o que quer e que casa com Christiana devido a uns pagamentos em atraso que tem para com o rei. Christiana sente-se totalmente infeliz com o casamento. Não chegava o facto de o rei nunca mais lhe devolver as suas propriedades devido à guerra, ainda a entrega a um homem de menor estatuto.

Muito sinceramente achei este livro muito diferente dos restantes da autora. Ou seja, é um livro que ou é o favorito da autora para muito ou então é o que se gosta menos da autora. No meu caso aconteceu-me o primeiro, ou seja, foi o que gostei mais da autora. Foram duas das personagens mais reais da autora e para mim foi um dos romances mais credíveis que ela criou. Não é daqueles romances, como aparecem em muitos dos seus livros, que o casal se conhece e saltam logo um em cima do outro. É um daqueles em que o casal precisa de se conhecer lentamente antes de passarem ao próximo nível e é esse conhecimento prévio que me faz adorar este livro.

Acabei por achar a relação deles mais normal e credível que em muitos outros livros, além de que este deve ter sido dos primeiros livros em que um casamento de conveniência que tinha um motivo por trás e que acabou por se tornar num casamento normal sem nunca se descobrir o porquê da conveniência. Nós descobrimos, mas tal continua a ser um segredo que Christiana nunca descobre e achei isso interessante.

Um livro que recomendo, pois pode acabar por ser para o leitor o melhor da autora ou um dos mais fracos escritos por Madeline Hunter.

0 devaneios :