Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 12 de setembro de 2013
Autora: Sarah Addison Allen
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 280
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789898228567

Sinopse:
Sarah Addison Allen dá-nos as boas-vindas a uma nova povoação: Walls of Water, na Carolina do Norte, onde os segredos são mais espessos do que o nevoeiro das famosas quedas-dágua da cidade, e as superstições são, de facto, reais.
Willa Jackson vem de uma antiga família que ficou arruinada gerações antes. A mansão Blue Ridge Madam, construída pelo bisavô de Willa durante a época áurea de Walls of Water, e outrora a mais grandiosa casa da cidade, foi durante anos um monumento solitário à infelicidade e ao escândalo. Mas Willa soube há pouco que uma antiga colega de escola a elegante Paxton Osgood - da abastada família Osgood, restaurou a Blue Ridge Madam e a devolveu à sua antiga glória, tencionando transformá-la numa elegante pousada. Talvez, por fim, o passado possa ser deixado para trás enquanto algo novo e maravilhoso se ergue das suas cinzas. Mas o que se ergue, afinal, é um esqueleto, encontrado sob o solitário pessegueiro da propriedade, que com certeza irá fazer surgir coisas terríveis.
Pois os ossos, pertencentes ao carismático vendedor ambulante Tucker Devlin, que exerceu os seus encantos sombrios em Walls of Water setenta e cinco anos antes, não são tudo o que está escondido longe da vista e do coração. Surgem igualmente segredos há muito guardados, aparentemente anunciados por uma súbita onda de estranhos acontecimentos em toda a cidade.


Opinião:
Gostei tanto deste livro... Já não lia nada da autora há três anos. E já nem me lembrava porque é que na altura tinha gostado tanto da autora, mas posso dizer que foi um excelente "relembrar". Não é por acaso que esta é uma autora amada por muitos.

Willa já não regressa a casa há anos. Más memórias que a acompanham deste que era adolescente, pormenores que queria deixar para trás. Acabando por regressar a casa descobre que Paxton, a rapariga de ouro da terra decidira recuperar uma antiga mansão que é como um monumento da cidade. Acontece que há vários anos atrás a família de Paxton e de Willa eram amigas, especialmente as suas avós, que criaram um clube onde se sentiam seguras a partilhar as suas experiências, desilusões e alegrias. Esse clube encontrava-se nessa mansão, um sítio seguro para todas as mulheres da terra.

Mas embora as suas avós fossem melhores amigas, a verdade é que Willa e Paxton não se dão propriamente bem. Uma é a estranha da cidade, alguém demasiado livre para pertencer propriamente àquela pequena terra e àqueles habitantes. Outra é a menina de ouro, alguém cuja popularidade a tornava alguém com quem todos se queriam dar.

Duas vidas que se alteraram totalmente ao longo dos anos, tornando Paxton uma pessoa solitária, mesmo quando está totalmente rodeada de pessoas. Já Willa é uma pessoa com poucos amigos, mas que aprecia a solidão e cujos poucos amigos são reais. Duas vidas que se cruzam quando um esqueleto é desenterrado, acabando por demonstrar que os anos as tornaram mais parecidas do que anos antes. Pessoas que acabam por perceber que afinal não são tão diferentes quando isso.

A escritora tem uma escrita simples, fluída e especialmente esta primeira característica, a simplicidade, é o que dá mais poder e magia à sua escrita. Porque as histórias que a autora conta nem são muito complicadas, são histórias simples, mas estas poderiam ser reais e acabam assim por prender o leitor que se imagina naquela situação, naquela história. Embora saiba que a maioria das pessoas gostou mais da personagem de Willa, devo dizer que a Paxton era a que mais curiosidade me deu em conhecer. Foi uma personagem que achei mais profunda e gostei de a conhecer e ver o que a mudou tanto do liceu para os dias "de hoje". Além disso os pensamentos dela eram algo que me prendiam e as suas partes eram das que eu preferia no livro.

Uma história que prende pela simplicidade e realismo e que aconselho a todos.

2 devaneios :

Rosa Branca disse...

Gostei bastante do livro. Aliás, gosto da forma como a autora escreve ;)

Beijinhos

http://aperfeicaoeummito.blogspot.pt/

v_crazy_girl disse...

Mesmo! A história do livro não é assim algo de muiitttooo inovador, mas a autora escreve-a de uma forma fantástica!

bjs*