Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 7 de setembro de 2013
Autora: Lucy Dillon
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 448
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04352-8

Sinopse:
Histórias de solidão, amor e recomeços ou como cachorros abandonados podem salvar corações solitários.
A londrina Rachel de trinta e nove anos descobre que tudo na vida pode dar uma volta enorme quando e como menos se espera.
Tudo começa num momento conturbado: na mesma semana Rachel perde o namorado, o emprego, descobre o primeiro cabelo branco e é acusada pela irmã de ser egoísta por se ter esquecido do aniversário do sobrinho.
Como se não bastasse de repente tem de se mudar de Londres para uma pequena cidade de província, no fim do mundo, onde uma tia lhe deixou em herança um canil a abarrotar de cães, uma casa enorme e uma montanha de dívidas.
Mas nem tudo é o que parece e nem só de problemas se fará este novo percurso de Rachel; graças aos amigos de quatro patas, muitos corações solitários vão descobrir valiosas lições sobre lealdade, companheirismo e amor incondicional.


Opinião:
Depois de ler o livro "Segredos para um Final Feliz" desta autora, fiquei com curiosidade para ler outros trabalhos. Esta é uma autora que escreve livros para aquecer o coração, livros simples, românticos e sempre dirigidos para amantes de animais, especialmente este em especial.

A tia de Rachel acaba de falecer. Uma tia que podia ter sido das mulheres mais ricas que ela conhecia se não fosse o seu amor por animais abandonados. Animais abandonados esses que a tia de Rachel lhe deixa como herança. Uma herança que não era propriamente o que Rachel esperava. Habituada à louca vida londrina, às corridas matinais entre o trabalho e casa, Rachel não estava nada à espera de encontrar um sítio tão pacado e com tão boas pessoas como na antiga cidade da tia.

Quando chega à sua herança, Rachel depara-se com um canil que sobrevivia apenas da boa vontade da tia. Um canil que sobrevivia de pequenas doações e do dinheiro de herança que a tia havia recebido há vários anos e que teriam feito dela uma mulher rica. Sem perceber propriamente o que ligava a tia àquela lugar pobre e até um pouco degradante, Rachel acaba por decidir arranjar formas de melhorá-lo, arranjado pequenas iniciativas que envolveriam toda a comunidade. Iniciativas que lhe trouxeram novos amigos, novos romances e uma nova vida muito mais feliz do que ela julgava que alguma vez teria.

Não sei bem de qual dos livros deste autora gostei mais. Este livro não é tão romântico como o anterior que li da autora, a sua história assenta mais nas relações humanas das personagens. Temos desde o início várias histórias que se encontram todas ligadas pelo facto de as pessoas dessas histórias distintas serem novas amigas de Rachel e adorarem animais. Histórias de insegurança, em que conhecemos personagens com passados tristes e solitários e que acabam por descobrir que a felicidade se encontrava mais próxima do que eles pensavam, bastava não se fecharem tanto em si mesmas.

A escrita da autora continua a ser agradável, fluída e terna. Toda esta história é muito terna, de tal forma que eu no final de o ler, devido ao grande destaque dado aos animais e toda a importância que eles tiveram na procura da felicidade das personagens, só me lembrava da minha cadelinha, o que acabou por me tocar ainda mais.

Um livro sobre a felicidade que aparece quando menos se espera e como os nossos amigos de quatro patas são muitas vezes mais fiéis do que os restantes. Aconselho.

0 devaneios :