Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Derradeira Ilusão" de Diane Chamberlain

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 14 de setembro de 2013
Autora: Emma Mars
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 638
Editor: Suma de Letras
ISBN: 9789896721848

Sinopse:
Anabelle, uma jornalista recém-licenciada, trabalha esporadicamente como acompanhante de luxo, para ganhar algum dinheiro. O local escolhido para essas noites é o Hotel dos Encantos, onde cada quarto é dedicado a uma famosa cortesã. Numa dessas noites, conhece o atraente David Barlet, um magnata da comunicação. Apaixonam-se de imediato e ficam noivos, marcando a data do casamento para o dia de aniversário de Elle. Mas quem será o enigmático homem que lhe envia mensagens eróticas, a atrai até ao hotel e a guia na descoberta da sua sexualidade através de mandamentos eróticos e sessões de exploração do corpo e dos sentidos? É possível que se tenha deixado seduzir pelo irmão do seu noivo e que esteja agora prisioneira de um arriscado jogo sexual? Acompanhe Elle na descoberta das suas fantasias pela mão de um homem misterioso e altamente sedutor.


Opinião:
Nunca ouvira falar da autora. Além de estar numa altura em que depois de tantos livros do género lidos estava muitíssimo farta e com receio do que iria ler ao pegar neste livro. Mas muito sinceramente surpreendi-me. O livro deixou-me com sentimentos mistos, por um lado positivos e por outro negativos, mas muito sinceramente tenho que afirmar que os sentimentos positivos ultrapassaram à larga os negativos.

Annabelle é uma estudante de jornalismo cuja vida nocturna se encontra no segredo dos deuses. Uma mulher sensual e bonita que utiliza tais ferramentas para conseguir pagar os estudos, sendo uma acompanhante de luxo durante a noite. Um trabalho simples, bem pago e que lhe permite alguns momentos de diversão e convívio, pois o seu trabalho oficial serve apenas para isso, diversão e convívio. Tudo o que provem após isso é da sua responsabilidade e não está de forma alguma relacionado com o seu "trabalho".

Num dia como qualquer outro Annabelle conhece o fantástico David Barlet. Uma pessoa sensível, encantadora e muitíssimo conhecido, não fosse um dos homens mais ricos no mundo da comunicação. Um homem que desde o início acaba por se demonstrar fascinado por Annabelle, sendo o melhor cavalheiro possível para com ela. Uma relação que acaba por se construir de forma rápida e dando de imediato origem a casamento. Um casamento que Annabelle aceita de imediato e sem dúvidas. Mas as dúvidas começam a aparecer quando estranhos e deveras imaginativos bilhetes começam a aparecer-lhe por correio. Uns bilhetes que fariam corar até os mais libertinos. Uns bilhetes que a levam a experimentar coisas novas e cujo autor permanece desconhecido, embora ela desconfie profundamente quem este é.

Inicialmente a nossa personagem principal parece-se como qualquer outra deste género de romances. Inocente, perdida e influenciável. Mas Annabelle acaba por se revelar algo mais com o decorrer da acção. Uma pessoa forte que não quer ser um joguete nas mãos de quem quer que seja. Uma pessoa que decide jogar o seu próprio jogo e investigar porque está a acontecer o que está a acontecer. Devo dizer que apesar disso não foi propriamente Annabelle que me prendeu durante o livro, mas sim os irmãos Bennett e a verdade sobre o seu passado, que foi sendo reconhecido aos poucos durante o livro. E para não variar gostei imenso do irmão mais irónico, embora quisesse ter visto a sua personalidade ainda mais aprofundada. Sei sobre o seu passado, mas não propriamente sobre si mesmo.

Um livro que acaba por se dividir em duas secções. A parte mais sensual e sexual, que são os pensamentos da personagem principal e as pequenas notas que lemos ao longo de todo o livro. E a parte mais de descoberta e aventura, em que Annabelle tenta descobrir a verdade sobre o passado. Um livro que contem dois estilos muito específicos de escrita.

É um livro interessante escrito de uma forma diferente e que me leva a perguntar... a autora é portuguesa? É que não se encontra nada sobre a mesma na internet! E parece que este livro em Portugal foi o seu primeiro livro publicado. Uma questão que me suscitou a curiosidade, sem dúvida. Provavelmente lerei o próximo livro, para ver se os irmãos Bennett serão ou não aprofundados, ou até mesmo para descobrir mais sobre o Hotelle.

0 devaneios :