Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 28 de outubro de 2013
Autora: Nora Roberts
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 288
Editor: Edições Chá das Cinco
ISBN: 9789897100611

Sinopse:
A Pedra Pagã existe há centenas de anos, muito antes de três rapazes se terem reunido à sua volta e derramado sangue num pacto de irmãos, libertando inconscientemente uma força malévola desejosa de caos e destruição. Um desses rapazes, Gage Turner, foge do seu passado desde há muito tempo. Filho de um pai alcoólico abusivo, a sua infância na cidade de Hollow foi tudo menos fácil, e só a amizade com Fox e Caleb o salvaram.
Mas ao libertarem o mal sobre a sua terra natal, iniciando um ciclo de loucura e crime a cada sete anos, Gage sabe que terá que ajudar os seus amigos a salvar a cidade onde cresceu. Depois de uma vida inteira solitária, conseguirá ele criar laços emocionais com as três mulheres a quem está preso pelo destino, em especial Cybil? Uma história de amor em que só abrindo o coração se pode almejar derrotar as trevas.


Opinião:
Como todos sabem, Nora Roberts é uma das autoras mais famosas da actualidade. De tal forma famosa que só o seu nome leva inúmeras pessoas a correr que nem loucas para a livraria mais próxima a fim de comprar os seus livros. Embora eu não tenha esta paixão pela autora, acho os seus livros bons para relaxar e passar umas boas horitas e foi assim que comecei a ler esta trilogia. Uma trilogia cujo primeiro livro não me chamara muito a atenção, mas que mesmo assim me despertara a curiosidade, o que me levou a ler toda a trilogia. E devo dizer que dos três, este livro é o melhor, provavelmente por ter mais acção e por as próprias personagens principais neste livro serem muito mais cativantes, pelo menos na minha opinião.

Gage Turner foi, do grupo de três amigos, aquele cuja infância foi a mais difícil e perturbadora. Tendo perdido a mãe muito cedo, o seu pai começara a beber para afogar as mágoas, sendo que acabara por se tornar o alcoólico reconhecido da cidade e tornando o filho no seu saco de pancada pessoal. Tendo crescido maltratada pelo pai, mal teve a sua hipótese fugira o mais longe possível, estando desde então  em constante movimento de um lado para o outro.

Cybil é uma mulher livre, decidida e inteligente, que desde o início chama a atenção de Gage. Não apenas por ser uma mulher absolutamente linda, mas também porque está sempre lá quando é preciso ajudar Gage. O facto de partilharem o mesmo poder apenas dá um empurrão para que a relação deles se torne mais profunda.

Muito sinceramente, de todos os livros que li desta trilogia, este foi para mim o melhor. Recordo-me de ter demorado imenso tempo a entrar no ambiente do primeiro livro e embora o segundo o já tenha sido melhor este sim, prendeu-me do início ao fim e estava com curiosidade para saber o que iria acontecer ao casal, sendo na minha opinião, o casal mais fascinante dos três.

A escrita da autora mantém-se a mesma de sempre, o que sendo Nora Roberts é bom sinal. Simples, fluída e mágica, sendo que o grande trunfo da autora continua a ser o romance, pois a parte de fantasia é um talento que ainda está a desenvolver, sendo outro factor que melhooua e muito do primeiro para o terceiro livro.

Uma saga que recomendo para todos os amantes da autora e para qualquer leitor que adore um bom romance.

0 devaneios :