Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 30 de outubro de 2013
Autora: Kristen Painter
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 400
Editor: Lua de Papel
ISBN: 9789892324166

Sinopse:
Chrysabelle é uma comarré que ousou desafiar o destino. Agora tem de tomar uma decisão de vida ou morte…
Uma série de violentos assassinatos está a semear o pânico em Paradise City. Os alvos são comarrés falsos. Chrysabelle, em casa a recuperar lentamente de graves ferimentos, recusa-se a ver Malkolm. Mas nada conseguirá travar o vampiro, decidido a ver se o amor da sua vida está bem, dê por onde der.
Com a ameaça da fusão iminente entre o mundo dos mortais e dos imortais, não há tempo a perder. Malkolm e Chrysabelle partem para Nova Orleães, para recuperar o Anel do Sofrimento. Forçada a tomar uma decisão de vida ou morte, Chrysabelle vai-se aperceber de que a sua relação com Malkolm pode ter consequências fatais e que a força do amor que os une pode não ser suficiente.
Intenso e arrebatador, Sangue Maligno é o terceiro volume da série Casa das Comarré, de Kristen Painter, e um best-seller internacional.


Opinião:
Esta é uma das novas sagas do mercado português que mais curiosidade me dá para ler os livros seguintes. Um mundo novo, onde pegando em ingredientes já conhecidos do público, a autora conseguiu transformá-los em algo novo, algo que desperta a curiosidade do leitor e o faz querer ler mais, mais e mais. E foi assim que entrei neste novo mundo...

Chrysabelle está entre a vida e a morte. Depois de ter arriscado tudo para ajudar Malkolm a remover a sua maldição, uma pequena entrada não planeada deste ao santuário mágico dos comarré, levou Chrysabelle a ser considerada uma traidora entre os da sua espécie, tendo as suas marcas sido retiradas. Visto que estas marcas são gravadas na pele, a única forma de as remover era retirando literalmente a pele, o que não deixara a nossa heroína num estado muito saudável.

Tendo sido obrigada a retirar o que de mais sagrado tinha em si, que simbolizava os seus ensinamentos e tudo o que fizera na vida, Chrysabelle está determinada a recuperar tais símbolos e a ajudar Malkolm, tal como lhe prometera, para além de querer recuperar o seu posto como comarré.

Neste livro temos um ingrediente que há muito eu queria ler... O romance entre Chrysabelle e Malkolm, propriamente dito. Finalmente Chrysabelle compreende que gosta de Malkolm e que faria qualquer coisa por ele. Esse facto tornou todo este livro mais romântico e permitiu vermos outra faceta de Chrysabelle. Uma faceta mais humana, mais sentimentalista, que acaba por a guiar por grande parte do livro.

Mas para além destas duas personagens, que tornam o livro fantástico e apaixonante, temos inúmeras personagens secundárias que nos são apresentadas e que entram na história de diversas formas. Temos personagens que ajudam o nosso casal, mas temos outras que se metem entre eles, determinados a que tal relacionamento não ocorra ou, na maioria dos casos, com o objectivo de ficaram com Chrysabelle só para eles.

A verdade é que com este livro estamos a meio da saga e se por um lado quero imenso continuar a lê-la e descobrir o que irá acontecer com todas as nossas personagens, especialmente as principais, a verdade é que estou com medo de como a história será prolongada, pois o encanto do primeiro livro era nas novas personagens e "mitologia", por assim dizer. O segundo era focado na descoberta do que era uma comarré e do que seria possível fazer para quebrar a maldição de Malkolm. E o terceiro foi o romance entre as personagens. Que pontos serão focados nos próximos livros?

A verdade é que não sei, mas estou cheia de vontade de descobrir!

0 devaneios :