Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"O Amor que Nos Une" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 29 de dezembro de 2013
Autora: Alexandra Adornetto
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 356
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896573713

Sinopse:
Bethany, um anjo enviado à Terra, e o namorado mortal Xavier estiveram no Inferno e conseguiram regressar. No entanto, o seu amor irá submeter-se à mais dura prova, uma vez que, ao casarem, desafiaram as leis do Céu. Nem os irmãos arcanjos de Bethany, Gabriel e Ivy os poderão ajudar na Corte Celestial. Os Anjos Caídos estão empenhados em separar Beth e Xavier, destruir Gabriel e Ivy e levar o lado obscuro ao poder angélico dos Céus. A única coisa que podem fazer para evitar as forças do mal é esconderem-se à vista de todos e misturarem-se com os mortais da mesma idade.


Opinião:
Após ter lido o segundo volume desta trilogia, um livro que melhorou e muito relativamente ao primeiro da saga, a curiosidade que tinha por ler este último volume era imensa. Um livro que acabei por gostar mas que achei que pecou em muitos pormenores, tendo piorado relativamente ao segundo livro, para mim o melhor livro de toda a trilogia.

Bethany saiu do Inferno viva, deixando este diferente de anteriormente e deixando Lúcifer furioso com a perca do seu filho, cheio de vontade de vingança. Mas apesar disso, Bethany e Xavier decidem de uma vez por todos juntarem-se perante Deus no profundo laço que é o matrimónio. Infelizmente a união entre um anjo e um humano é proibida e algo contra as "regras de Deus", sendo que o casal acaba por ser perseguido, estando tudo e todos a tentar matá-los!

As coisas ainda pioram mais quando Xavier, após ser atacado, é possuído pelo próprio Lúcifer que está decidido a vingar-se pelo que fora feito ao seu querido filho. Algo por que ele continuava a culpabilizar Bethany e os seus companheiros.

Muito sinceramente? O livro anterior foi cem vezes melhor. Mais aventura, mais profundidade na personagem de Bethany e na sua relação com Xavier e os irmãos. Neste livro temos de novo uma Bethany mimada, que em nada se parece com um anjo a não ser no facto de achar que rezando tem tudo o que sempre quis. Faz o que quer por achar que merece a felicidade e praticamente destroí tudo e todos à sua frente. "Eu quero isto! A pessoa x tem que se sacrificar? Não faz mal, eu quero a minha felicidade, mereço-a!". Ela não diz isto directamente, mas pouco faltou. Achei-a demasiado mimada e sem noção de nada o que me irritou. E as suas constantes referências a Deus chatearam-me um pouco, pois Bethany acha que basta rezar que por ser um anjo Deus perdoa-a, algo devera irritante.

Xavier tem mais noção desses erros, embora por vezes também seja um pouco mimado, mas mesmo assim é muito mais consciente que Bethany, sendo que neste livro gostei mais dele do que da "esposa". Muito sinceramente a culpa de Bethany ser mimada está muito relacionada com os mimos que os seus irmãos anjos lhe dão. Ivy e Gabriel estão SEMPRE do lado dela, por muita asneira que faça. Por vezes Bethany pode ter razão, mas a maneira como transmite essa razão é demasiado mimada e deixava-me fora de mim.

Um livro que se lê bem, mas com uma personagem principal que perdeu a maturidade adquirida no livro anterior.

0 devaneios :