Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Derradeira Ilusão" de Diane Chamberlain

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 31 de março de 2014
Autor: David Safier
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 280
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896573942

Sinopse:
Safier anima o leitor em cada linha, consegue que se ria e se divirta imenso. O livro está escrito com uma comicidade magnífica e a transbordar de jogos de palavras. A família Von Kieren é tão extraordinariamente cómica e tão normal que o leitor compreenderá os seus problemas, mas também está sempre a rir-se deles. 
A família Von Kieren está à beira do caos. A livraria da mãe, Emma, está na falência; o pai trabalha demasiado; a filha adolescente não consegue passar a uma única disciplina e o filho mais novo é humilhado pela rapariga de quem gosta. Para cúmulo, depois de uma festa, uma bruxa enfeitiça os Von Kieren e condena-os a converterem-se nas personagens de que estão mascarados: de repente tornam-se uma vampira, um monstro, uma múmia e um lobisomem. 
Para quebrar o feitiço, este singular quarteto partirá atrás da bruxa ao longo de meio mundo. E no caminho encontrarão muitos monstros autênticos: vampiros, lagartos gigantes e turistas alemães em excursão. 
Mas por muito que procurem, os Von Kieren não poderão deixar de ser monstros enquanto não voltarem a acreditar na felicidade familiar.


Opinião:
Deste autor já tinha lido o livro Maldito Karma. Um livro muitíssimo engraçado com uma grande lição de vida embutida nas suas páginas. Um livro que me fez rir às gargalhadas pelas cenas hilariantes e até mesmo idiotas que iam acontecido à personagem principal. E este livro não foi excepção. Aliás, acho que posso dizer que gostei ainda mais deste livro do que do Maldito Karma.

A família Von Kieren é uma família como muitas outras, ou seja, uma família disfuncional, cheia de problemas, onde nunca há um concordo mútuo em relação a algo. E as coisas parecem estar cada vez piores. O filho mais novo é um rato de biblioteca. Não tem amigos a sério e está com a cabeça sempre enfiada nos livros, além de ter uma paixão pela rapariga durona da escola. A filha acha que encontrou o amor da sua vida e tira as piores notas de sempre, achando que a mãe faz tudo e mais alguma coisa para lhe estragar a vida e a envergonhar!! O pai não parece ter o mesmo fogo de sempre, fazendo inclusive uma pausa quando a mulher praticamente lhe oferece sexo... A mãe? Farta de não se sentir desejada e querida, de ter que aturar os seus filhos...

Numa saída de família que acabara muitíssimo mal, encontram uma mulher velha e muito estranha que ao ver a família disfuncional lhes lança uma maldição transformando todos em monstros! E o que já parecia um mal dia acaba ainda pior, especialmente quando a mãe de família se transforma numa vampiro que supostamente seria a esposa do conde Drácula!

Devo dizer que achei imensa graça a este livro e gostei muito mais dele do que do livro Maldito Karma. Achei a escrita mais fluída, as piadas não eram tão secas e chatas e, enquanto que no Maldito Karma tínhamos um livro inteiro sobre as más acções de apenas uma pessoa, neste livro temos não só as acções da família, mas do conde Drácula, da bruxa que os transformou e outras personagens secundárias. A história não é tão repetitiva havendo muitos mais problemas a ultrapassar. Além disso por trás da história da família temos uma história paralela, algo que adorei.

E como não podia deixar de ser o livro traz uma verdadeira lição sobre o valor da família, sobre a conversa entre família, como não devemos guardar os problemas apenas para nós pois uma conversa pode mudar muita coisa e colocar tudo em pratos limpos. Aliás, isso foi algo que vemos ao longo do livro, sendo que no início deste vemos acções do personagens em que pensamos "que mau!" e depois ao lermos o porquê de aquilo ter acontecido ficamos a compreender a personagem e a achar que aquelas acções não eram assim tão más quando pensávamos.

Um livro muito engraçado e leve, perfeito para uma tarde em que apenas queremos relaxar.

0 devaneios :