Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sexta-feira, 29 de agosto de 2014
Autora: J. R. Ward
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 736
Editor: Casa das Letras
ISBN: 9789724622163

Sinopse:
Desde a morte da shellan que Tohrment é uma sombra do líder vampiro de outrora. Fisicamente debilitado e profundamente destroçado, foi levado de volta à Irmandade por um anjo caído egocêntrico. De regresso à guerra com um desejo de vingança implacável, não está preparado para enfrentar um novo tipo de tragédia.
Quando Tohr começa a ver a sua amada em sonhos - presa num mundo frio e isolado, longe da paz e da tranquilidade do Vápido - aceita a ajuda do anjo, na esperança de salvar quem perdeu. No entanto, como Lassiter lhe diz que tem de aprender a amar outra vez para libertar a sua antiga companheira, Tohr apercebe-se de que estão todos condenados...
É nessa altura que uma fêmea com uma história obscura começa a aproximar-se dele. No cenário da guerra com os minguantes e com um novo clã de vampiros a almejar o trono do Rei Cego, Tohr debate-se entre o passado enterrado e um futuro escaldante e cheio de paixão... mas será capaz de libertar o coração, e a todos eles?


Opinião:
Não, não estava a gozar quando disse que recuperei o vício nesta saga. E então depois do livro anterior que simplesmente adorei, não podia esperar para ler outro da saga. Desta vez dei outro salto da saga, passando do oitavo livro para o décimo. Em minha defesa a culpa não é minha, não tinha o nono livro no ereader e estando de férias acaba por ser difícil lê-lo. Mas quando regressar a casa vou tentar resolver esse problema.

Tohr é um macho atormentado. Já lá vai o tempo em que vivia feliz a acasalado com uma fêmea de valor. Uma mulher que adorava pela sua força de vontade e maneira de ser tão peculiar, sendo que como uma mãe para muitos membros daquela Irmandade. Quando Tohr perdera a sua mulher o seu mundo caíra. Recusara firmemente alimentar-se de quem quer que fosse e perdera imenso peso, deixando todos os irmãos preocupados. Apenas se salvara devido a Lassiter, um anjo que fora enviado para o ajudar, pois a realidade é que a mulher de Tohr ao morrer não conseguira ir para o Vápido ter a paz devida após a morte.

No'One era uma fêmea de grande linhagem até ter sido raptada e violada por um sympath. Tendo caído em desgraça por algo que não tivera culpa alguma, acaba por ter uma segunda oportunidade e por viver na mansão da Irmandade por bondade da Deusa. Acontece que nas grandes linhagens de vampiros, se por alguma razão são violados ou pior, a culpa acaba por recair na fêmea, levando a ruína à família. Esse fora o passado de No'One, uma mulher lindíssima que acaba por ter uma perna atrofiada devido ao aprisionamento a que fora sujeita e que se esconde dos olhares de todos dentro de um capuz, pois sabe que a sua cara revela demasiado bem que pertence a uma alta linhagem, algo que esta quer esconder para servir os outros, como penitência por se ter suicidado após dar à luz a criança fruto das violações a que fora sujeita.

Duas almas atormentadas pelo passado. Duas almas que se conheciam há anos. Duas almas que podem ser a solução um do outro e a respetiva penitência.

Apesar de como referi ter saltado um livro, este quase que parecia ser seguimento do livro anterior, pois embora estejamos a falar do romance entre No'One e Tohr, a relação entre John e Xhex acaba por ser aprofundada ainda mais. Sendo Xhex uma grande guerreira, não aguenta ficar em casa fechada e a "portar-se" bem como as outras fêmeas que pertencem à raça, que apesar de terem ocupações importantes, são ocupações que não as colocam em perigo. Isto acaba por criar imensos conflitos entre este casal, pois John não consegue lutar com a cabeça no sítio com Xhex ao seu lado, visto que está constantemente a tentar olhar por ela, algo que a acaba por irritar. Foi engraçado ver a continuação do romance deste casal tão incomum para o normal de todos os romances, mesmo dos romances da Irmandade.

A relação entre Tohr e No'one foi algo construído calmamente pela autora. Era uma relação que já nos tinha sido apresentada noutro livro passado e dessa forma quando comecei a vê-los a interagir um com o outro, não pude deixar de pensar que aquilo era uma continuação da história que já nos tinha sido contada. Apesar de serem as mesmas pessoas, mentalmente tinham mudado muito, sendo agora personagens mais fortes psicologicamente mas muito mais atormentados e foi essa tormenta que acabou por os unir num laço mais forte do que o que eu esperava. Foi uma relação cheia de altos e baixos, mais da parte de Tohr do que de No'One que não tinha receio em afirmar que o amava. Tohr por outro lado ainda estava muito preso à sua antiga sheelan e por muito que tentasse, julgava os sentimentos que tinha por No'One algo imerecido que o levavam sempre a pensar na sua antiga companheira.

Foi uma história de penitência e de sobrevivência, além de, como é natural, amor. Um livro que juntou duas histórias tão diferentes mas ao mesmo tempo unidas por um motivo, o medo de perder aquele que mais se ama no mundo. Mais um livro desta saga que adorei!

0 devaneios :