Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Derradeira Ilusão" de Diane Chamberlain

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 11 de novembro de 2014
Autora: Sadie Matthews
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 384
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898626721

Sinopse:
Herdeira de um vasto império, Freya Hammond é uma jovem rica e mimada. Passa a maior parte do tempo em festas com amigos pelos quatro cantos do mundo, fazendo o deleite dos paparazzi.
Num dia de nevão, Freya insiste em apanhar um avião, contra o conselho do seu novo guarda-costas, Miles Murray, ex-agente dos serviços secretos. Apesar de ser um condutor exemplar, Miles não consegue evitar um acidente terrível nas estradas geladas dos Alpes, mas graças ao seu conhecimento sobre técnicas de sobrevivência consegue salvar a vida de Freya.
Enquanto aguardam pelo resgate numa cabana, a tensão entre Freya e Miles cresce cada vez mais, acabando ambos por se envolver numa teia de sedução e desejo que os vai ligar irremediavelmente.


Opinião:
Tenho ficado admirada ao ler livros dos mesmos autores publicados por diferentes editoras. E esse foi o grande motivo para querer ler este livro. A autora já fora publicada pela chancela 5 Sentidos da Porto Editora e admito que embora os seus livros me tenham captado a atenção, não os achei os melhores entre o género. Foi essa a razão para pegar noutro livro da autora. Saber se a autora me iria surpreender ou não.

Freya é a típica menina rica. Uma rapariga lindíssima, que tem tudo o que quer e quando quer. Que viaja de avião e de um continente para o outro como se tal fosse a coisa mais normal do mundo. É aquela rapariga que adoramos ver nas capas das revistas, com a vida que sabemos que nunca iremos ter. E como tal, é uma rapariga que acha que tudo o que faz é perfeito e simplesmente não compreende a mentalidade das pessoas que a rodeiam. Num dia em que a sua casmurrice característica a faz obrigar o seu segurança e motorista a guiar por um horrível temporal, Freya vê-se presa com a pessoa que mais odeia no mundo. O seu segurança/motorista.

Miles é um homem que desde cedo teve que lutar pelo que queria. Teve que trabalhar duramente e estudar arduamente para conseguir tudo o que sempre quis e após passar um longo período no exército, decidira entrar por um caminho mais fácil e bem pago, servindo de segurança a pessoas ricas e como ele próprio admite, mimadas. Vê em Freya o pior tipo de pessoa à face da terra e apenas a atura pelo ordenado. Quando fica preso na neve com Freya vê o seu pior pesadelo a tornar-se realidade.

O início deste livro está muitíssimo fraco. Inicialmente a ação é totalmente em torno de Freya, que se mostra deste o início uma pessoa insípida e que se acha a melhor em torno de todo o mundo, apesar de levar a mal se alguém o dizer. A verdade é que me irritei imenso com a personalidade inicial de Freya. Houve alturas em que me apeteceu bater-lhe e só pensava que naquela cabeça só havia ar. Ar, roupas e viagens. Mas quando Miles entrou na história, esta deu uma grande reviravolta.

Freya começou a perceber como era demasiado mimada e que julgava que as coisas lhe caiam mãos diretamente das árvores. Começou a ver como todos em seu redor a viam e começou a perceber que a imagem não era de todo bonita. Miles foi o verdadeiro interruptor para a mundança de Freya e de toda a ação do livro. Foi uma mudança fantástica e aí a autora surpreendeu-me. Só me apeteceu apagar os primeiros capítulos do livros e começar a história pela tempestade de neve.

Um livro que tem os seus altos e baixos, o que demonstra que a autora tem o talento, mas, na minha opinião, ainda não o desenvolveu totalmente e isso nota-se pelo desenrolar não equivalente da história.

0 devaneios :