Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 13 de maio de 2015
Autora: Christina Lauren
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 288
Editor: Marcador
ISBN: 9789897541285

Sinopse:
Para esquecer um ex-namorado infiel, a especialista em finanças Sara Dillon muda-se para Nova Iorque, aproveitando uma oportunidade profissional para se afastar das desilusões recentes na sua vida amorosa. O facto de conhecer, numa discoteca, aquele homem irresistivelmente sexy não deveria ter passado de uma noite de diversão. Mas a forma - e a rapidez - com que ele acaba com todas as suas inibições faz com que se revele mais do que uma aventura ocasional: ele torna-se o seu Estranho Irresistível.
Um playboy cheio de charme. Uma jovem determinada a começar a viver. E uma ligação secreta que se revela em tons demasiado quentes.
Estranho Irresistível é a mistura perfeita de atrevimento e romance.


Opinião:
Eu sei que este é um livro que pertence a uma coleção, mas quando vi que não interessava ler o anterior para compreender este, decidi começar a lê-lo. A razão foi muito simples... tinha havido tanto falatório em redor do livro anterior que pensei que tinha que saber o porquê de tal. E visto que o estilo literário era o mesmo, provavelmente a linha de história também. Infelizmente não fiquei de forma alguma impressionada e esperava algo bem melhor deste livro, o que infelizmente não foi o que obtive...

Sara sempre fora a menina certinha. Tinha os amigos certos, o curso certo, as notas certas e conseguira o emprego certo. Só havia uma coisa em que ela falhava redondamente... Na escolha de namorados. Ela sabe que devia ter começado a desconfiar de algo quando o seu namorado passava imenso tempo fora de casa, tendo imenso trabalho noturno para fazer quando tinha mais viagens de negócios do que trabalho no escritório. Mas queria acreditar que aquilo não era o que parecia, até esse algo lhe ter sido praticamente esfregado na cara. Decidida a recomeçar uma nova vida, Sara muda de cidade e com o apoio de diversas amigas tenta ser algo que nunca fora, espontânea!

Mas não são essas amigas que a tornam espontânea, mas sim o estranho homem que, sem a conhecer, começa a fazer-lhe propostas indecentes no meio de uma discoteca cheia de pessoas por todo o lado. E já um bocadinho tocada, Sara decide que essas propostas indecentes são precisamente o que ela precisa para ultrapassar o grande falhanço amoroso pelo qual tinha passado.

Mais uma vez deparei-me com o livro de uma menina inocente e muito sensual, que conhece o rapaz mais mulherengo da cidade, acabando por se apaixonarem loucamente, embora mal se conheçam. Apaixonam-se devido aos seus encontros casuais que apenas servem para sexo e esse sexo acaba por uni-los de uma forma extremamente apaixonada. Cliché, certo? Infelizmente é isto que me deparei no livro. Não vou dizer que o livro é difícil de ler, porque não o é. Este livro lê-se de uma só acentada. Tem uma escrita espontânea e que permite ao leitor uma leitura leve e simples, mas acaba por pecar na relação entre as personagens. Senti necessidade de algo mais aprofundado acontecer entre estas. Senti falta de faíscas pelo ar e pensamentos simples como "gosto dos olhos dela" ou coisas assim... Estes pensamentos são substituídos por "ela é o melhor sexo da minha vida e não paro de pensar nisso". Este pensamento neste livro acaba por ser algo recorrente e a que as personagens se agarram com unhas e dentes.

As personagens também são um tanto ou quanto clichés. Ela, simplesmente por acabar com o namorado muda a sua vida de um momento para o outro, até de cidade muda. Ele, por ela, torna-se um celibatário que apenas pensa naquela linda rapariga que é um furacão na cama. São livros que já me despertaram mais a atenção, mas visto não terem praticamente nada de novo, acabam por ser demais. Bastava ter algo "mais", uns pormenores que nunca tivesse lido em outro lugar, e ficaria bem melhor, mas como tal não acontece, acaba por ser mais um.

Um livro que não foge do normal dentro do estilo e não traz nada de novo, apesar de se ler rapidamente e de ser possível passar um bom bocado com a sua leitura.

0 devaneios :