Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 28 de junho de 2015
Autora: Cristina Caboni
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 424
Editor: Suma de Letras
ISBN: 9789898775351

Sinopse:
Elena Rossini, herdeira de uma tradição familiar da arte dos aromas, não confia em ninguém, não tem nenhuma certeza e deixou de acreditar no amor. Só se sente segura quando cria novos perfumes. Os aromas são o seu caminho para chegar ao coração das pessoas. Falam dos pensamentos mais profundos, das esperanças mais íntimas: a íris oferece confiança, a mimosa dá felicidade, a baunilha protege... E Elena sempre aprendeu a ser forte. Desde o dia em que a mãe partiu, abandonando-a quando ela era apenas uma criança à procura de amor e carinho, fechou as portas à emoção e conta apenas consigo.
Agora o destino volta a pôr Elena à prova: terá de começar do zero em Paris, a capital do perfume. Em pouco tempo consegue provar que tem um talento único para criar o perfume exacto para qualquer ocasião: reconquistar um amor perdido, superar a timidez, encontrar a serenidade.
Será em Paris que Elena conseguirá também abrir-se às suas emoções e seguir o caminho do amor?


Opinião:
Ai esta capa... que capa lindíssima!! É tão simples mas trasmite uma serenidade tal que não lhe consegui resistir. Mesmo antes de ler a sinose (mais um vez este foi um livro cuja sinopse não li, apaixonei-me pela capa e acreditei que seria bom), já sabia que teria que ler este livro.

Elena Rossini não guarda muito boas memórias do ensino da sua avó da arte de fazer perfumes e outros aromas. Lembra-se de levar imenso nas orelhas, de nunca ter sido elogiada quando conseguia fazer algo bem e de ter perdido grande parte da sua infância porque tinha que saber diferenciar todos os aromas diferentes... Não apenas diferenciar, mas conseguir senti-los, saber que sentimentos transmitiam os odores e conseguir identificar a maneira de ser das pessoas através do seu cheiro. Apesar de ter sofrido, Elena acaba por crescer e em adulta sabe que os aromas são a sua vida. Pertencendo a uma família muitíssimo conhecida no meio dos perfumes e aromas, Elena quer alcançar o pico de carreira sozinha, sem ajuda do seu nome, algo que sabe ter o potencial para conseguir.

Tendo como amiga uma trabalhadora de uma das grandes empresas de perfumes de Paris, consegue arranjar trabalho nessa empresa, onde encontra os seus talentos explorados por aqueles que anteriormente já lá trabalhavam e que, utilizando o seu alto posto e a inocência de Elena, tentam roubar-lhe as suas ideias não lhe atribuindo os devidos créditos... Elena terá que lutar pelas suas ideias e ideais, enquanto tenta descobrir o grande perfume que tornou a sua família famosa e luta para tentar aprender a amar.

Este é um daqueles livros que a essência continua a ser o romance e a autodescoberta, algo encontrado em muito outros livros, mas que acaba por se tornar única devido à forma como a descrição do romance e da viagem de autodescoberta se relaciona com o aromas existentes no mundo. Elena consegue ver nos aromas as almas daqueles que os emanam e conversando com as pessoas facilmente determina qual o aroma ideal para o indivíduo. É uma pessoa que sabe que devia confiar mais em si mesma e deixar de depender tanto dos outros, mas essa não é uma lição que aprende depressa, deixando-se enganar tanto na vida pessoal como profissional por não acreditar o suficiente em si mesma.

Um romance bem escrito, com descrições de aromas no início de cada capítulo, o que dá um toque pessoal da autora ao livro, e com uma personagem com quem é fácil sentir empatia, embora esta não deixe de ser demasiado inocente para o seu próprio bem, o que por vezes irrita um pouco. A personagem masculina é interessante, mas gostava de a ter visto ser mais aprofundada, achei que deu um salto muito grande em pouco tempo, entre conhecer Elena e ficar totalmente apaixonado por ela (algo que foi recíproco).

Um livro que é perfeito para passar um bom bocado, apesar de ter tido pena de algumas personagens não terem sido mais aprofundadas.

0 devaneios :