Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 11 de junho de 2015
Autora: Julia London
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 408
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789897412714

Sinopse:
Inglaterra, 1808. Quando Declan O'Conner, conde de Donnelly, chega a Hadley Green para conhecer a nova condessa de Ashwood, basta-lhe apenas um olhar para perceber que a bela nobre que o recebe não é quem deveria ser. Para tentar fugir a um casamento indesejável, Keira Hannigan assumiu a identidade da verdadeira condessa, sua prima, em viagem pelo estrangeiro. Intrigado com o segredo que rodeia a mentirosa sedutora, Declan decide não a desmascarar e até concorda em ajudá-la a lançar luz sobre o mistério que envolve as preciosas joias desaparecidas de Ashwood. A situação, no entanto, precipita-se rapidamente quando um chantagista obscuro ameaça revelar o escândalo e o conde percebe que deve proteger Keira a todo custo.


Opinião:
Que capa lindíssima! Este tem sido um fator que sempre me prendeu, admito que sou daquelas pessoas que julga um livro pela capa e esta está tão linda, mesmo bela. Feminina e delicada. Apesar de a personagem da história não entrar totalmente nesta descrição, o que é muito positivo!

Quando era criança, Lily vivia numa fantástica mansão rodeada de todos os luxos possíveis e imagináveis. Era uma criança afável, amável e adorada por todos, algo que mudara ao dizer o que vira numa estranha noite. Uma noite em que, repentinamente, haviam desaparecida uma gemas muitíssimo valio da família do conde e em que Lily vê um conhecido da família a desaparecer na penumbra da noite, escondido entre as sombras. Quando diz o que vira ao conde, desencadeia a morte desse homem e uma nuvem negra cai sobre aquela bela mansão, onde muitos amores haviam sido escondidos ao longo dos anos.

Passados imensos anos Lily recebe a notícia que era agora a condessa de Ashwood, devendo regressar à mansão da sua infância. Sem vontade alguma de tal, parte para Itália e envia a sua prima para a mansão, onde esta deveria tomar conta de tudo até Lily ter coragem de regressar. Claro que não estava à espera que a prima decidisse tomar a sua identidade, apesar de esta ter em mente os seus melhores interesses.

Keira, a prima de Lily encontra em Ahswood uma mansão perdida no tempo, a necessitar de sérias obras e de imensa ajuda para recuperar o esplendor de antigamente. Encontra pessoas que precisam da sua duquesa e desesperada, Keira decide fingir ser a duquesa, um plano que inicialmente parecia perfeito, mas que começa a cair por terra quando é apresentada a Declan O'Conner, alguém que sabia a sua verdadeira identidade.

Este é um livro com imenso potencial. É um livro que não tem um final totalmente feliz, mas real. Claro, o casal fica feliz e junto, mas as ações tomadas ao longo de todo o livro têm realmente consequências e não acaba tudo perfeito e cor-de-rosa. Keira é uma personagem também ela real. Preocupada com aqueles em seu redor, acaba por tomar uma decisão precipitada e, apesar de aparentar ser alguém responsável, descobrimos que tem os seus medos e preocupações, não sendo totalmente aquilo que aparenta quando finge ser Lily.

O galante Declan acaba por ser uma personagem meio apagada ao longo da narrativa, pelo menos na minha opinião, e apenas começa a arrebitar quando começa a compreender que se encontra loucamente apaixonado por Keira e que faria tudo para a ajudar. O final... bem, o final está totalmente em aberto para um próximo livro e um livro que promete ter um casal constantemente em guerra! Quero imenso que esse novo título saia em Portugal.

Um livro bom para relaxar e para passar um bom bocado, que tem um final que me deixou a babar pelo próximo título!

0 devaneios :