Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 19 de agosto de 2015
Autora: Liz Fenwick
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 320
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789897413063

Sinopse:
Há um velho ditado na Cornualha: «Salva um desconhecido do mar e num inimigo ele se vai transformar...»
Quando a avó fica demasiado frágil para viver sozinha, Gabriella Blythe muda-se para a pequena e remota cabana em Frenchman’s Creek onde a sua avó reside há várias décadas. Outrora uma artista consagrada, os dias de Jaunty estão a chegar ao fim, mas ela ainda é assombrada por acontecimentos do seu passado, especialmente pelo naufrágio do Lancasteria durante a guerra.
Tudo corre bem até que um belo desconhecido chega durante uma tempestade, em busca de ajuda. Fin recebeu um legado de família: uma aguarela delicada de um barco à vela que o conduz àquela bela zona da Cornualha. Quando Fin começa a desvendar as pistas do quadro, é atraído para as vidas de Gabe e Jaunty, desvendando uma notável história de identidades trocadas e de traição…
No seu delicioso novo livro, Liz Fenwick tece uma história de romance e intriga passada na bela costa da Cornualha.


Opinião:
Apenas li um livro da autora e na altura lembro-me que gostei da narrativa, embora não tenha achada nada de outro mundo. Este novo título da autora chamou-me a atenção, mais uma vez, pela capa. Tem cores maravilhosas e transmite uma serenidade... Não resisti!

Gabriella sabe que a sua avó já é demasiado idosa para viver sozinha e sem a ajuda da família. Assim sendo, do nada, decide regressar para a Cornualha onde a avó vive, para a poder auxiliar. Além disso, visto que vive sozinha e tem um trabalho que realiza em casa, acaba por ser uma mais valia para as finanças de ambas se viverem na mesma casa. Mas quando Gabriella chega compreende de imediato que algo de estranho se passa com a avó. Anda mais afastada do mundo em seu redor e cada vez mais gosta do seu espaço e sossego. Além disso, Gabriella nota uma grande tristeza na avó quando lhe diz que nunca mais irá cantar e pisar um palco... Acontece que Gabriella tinha uma voz melodiosa e mágica, que atraia qualquer pessoa em seu redor. Mas acontecimentos do passado levaram-na a abandonar tal vida, escrevendo agora músicas para anúncios e para um ou outro biscaite.

Num dia em que a tristeza a inundava, Gabriella encontra nas águas em redor da Cornualha um homem em perigo de se afogar e, arriscando a própria vida, acaba por o salvar. Este homem, de seu nome Fin, tem uma energia e alegria que rapidamente se propaga para as habitantes da casa que o acolhera. Gabriella começa a lutar contra os monstros do passado e a sua avó decide enfrentar a verdade.

É difícil descrever este livro, pois todo ele é feito de auto-descoberta e eu sei que ao contar-vos mais da história estarei a estragar o efeito surpresa de toda a narrativa. Este livro é absolutamente fantástico. Prendeu-me do início ao fim com a história das personagens e a escrita da autora é fácil de seguir e claro que esse é um fator que ajuda o leitor a ficar preso à narrativa do início ao fim. Gabriella é uma mulher cheia de talento mas com imensa bagagem. O passado assombra-a e neste livro vemos a sua viagem de auto-descoberta e a confiança recém adquirida devido ao apoio de todos aqueles em seu redor na Cornualha. Já a sua avó é uma mulher que vivera na segunda guerra mundial e que tivera que mentir e enganar para conseguir sobreviver. Mentiras que não me pareceram nada de especial, mas que no íntimo da personagem esta sente como se merecesse o pior que a vida tem para oferecer para compensar tais falhas.

Um dos grandes fios condutores do livro é, não só o talento de todos os envolvidos, mas a personalidade de Fin, um homem que é salvo das águas por Gabriella e que tem uma personalidade "borbulhante". É uma pessoa feliz e realizada com a sua vida, apesar de recentemente se ter separado da esposa. Apesar dessa infelicidade, é uma pessoa que sabe que tomara as decisões corretas e que gosta de viver a vida. São os pequenos empurrões que dá a Gabriella e à avó que as fazem passar o passado e presente em prospectiva, compreendendo o que estão a perder.

Um livro que é difícil de descrever, pois é a forma como o livro está dividido e a narrativa da autora que o tornam o que é. Uma narrativa de fácil leitura que agarra o leitor do início ao fim. Recomendo!!

0 devaneios :