Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Derradeira Ilusão" de Diane Chamberlain

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 2 de agosto de 2015
Autora: Cay Garcia
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 200
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789897412882

Sinopse:
Cay Garcia teve apenas algumas horas para arrumar as suas coisas, dizer adeus aos amigos e deixar Riade para sempre.
Ela ousara enfrentar uma jovem princesa saudita - a sua patroa - a respeito do tratamento impiedoso e cruel das empregadas, particularmente das filipinas.
Cay revela-nos como funciona uma cidade para a qual não é difícil obter visto de turista, partilha as intrigas da comunidade de expatriados e expõe o lado negro das vidas extravagantes da realeza saudita.


Opinião:
Um livro pequenino e com letra grande. Foi isso que pensei quando pus as mãos neste exemplar. Um título que prometia chocar um pouco mas que, sendo um assunto de interesse, foi mais forte do que eu e tive que começar a ler! Além disso, adoro a capa! Acho-a simplesmente fantástica e adoro as cores da mesma.

Cay tira um curso para ser das melhores mordomos para grandes e importantes famílias. Ao terminar o curso é-lhe oferecido um lugar na Arábia Saudita como mordoma de uma princesa! A primeira impressão de Cay é que só pode estar a sonhar e que melhor sorte não lhe poderia bater à porta. Decidida a aproveitar essa sorte enquanto lhe sorri, Cay aceita o contrato, com tempo fixo, e vai para este novo mundo. Um mundo que rapidamente descobre ser muitíssimo diferente do seu, regido por regras que a si lhe fazem deveras impressão.

Mas não são propriamente as regras que fazem Cay pensar que fora parar ao inferno. As regras, o novo vestuário... todas essas regras materiais são fáceis para Cay. Viajando sem família, esses pequenos hábitos rapidamente se tornam parte do seu quotidiano. O que lhe faz deveras impressão são as pessoas, essencialmente a princesa, uma rapariga mimada que apesar de casada, mal vê o marido e que descarrega naqueles que trabalham para si a sua fúria e frustração. Sempre habituada ao melhor, todos temem a princesa quando esta está com um dos seus ataques de mau humor, que podem levar a grande humilhações em frente a toda a casa ou até mesmo a grandes porradas.

Cay, sendo das mais velhas dali apesar de ser a recém chegada, acaba por ser a que consegue acalmar mais a princesa, sabendo como a mimar para que esta não lhe mostre o seu mau humor. Mas é quando começa a ripostar devido aos maus tratos a todos os que moravam na casa que a princesa começa a olhar de lado para Cay e a fazer-lhe a vida num inferno ainda pior.

Este é um testemunho de uma mulher que, sob pseudónimo, decidiu relatar ao mundo. É um livro muito real escrito de forma simples e sem entrar em grandes exageros e foi por isso que gostei. Conta o que aconteceu sem romancear em demasia. É um leitura rápida que não nos deixa indiferentes e que recomendo.

0 devaneios :