Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 8 de dezembro de 2015
Autora: Terry Hayes
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 656
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898491770

Sinopse:
Uma corrida vertiginosa contra o tempo e um inimigo implacável.
Uma jovem mulher brutalmente assassinada num hotel barato de Manhattan.
Um pai decapitado em praça pública sob o sol escaldante da Arábia Saudita.
Os olhos de um homem roubados do seu corpo ainda vivo.
Restos humanos ardendo em fogo lento na montanha de uma cordilheira no Afeganistão.
Uma conspiração para levar a cabo um crime terrível contra a Humanidade.
E um único homem para descobrir o ponto preciso onde estas histórias se cruzam: Peregrino.


Opinião:
Quando este livro me chegou às mãos, vi uma narrativa com mais de meia centena de páginas que prometia várias horas de muita emoção e muito mistério. Eu não sou daquelas pessoas que não consegue resistir a policiais, mas quando estes me chegam com a promessa de serem dos melhores livros do ano, temos que admitir, quem é que iria resistir?

Peregrino era o nome de código de um dos maiores ex-agentes na história. Conhecido por ter encerrado inúmeros dos casos mais difíceis de sempre, decidira retirar-se depois de um caso difícil, tendo entretanto publicado aquele que é considerado o melhor livro de espionagem de todos os tempos. Mas quando estranhos assassinados, assustadores e extremamente violentos começam a aparecer por toda a cidade, os serviços secretos decidem que está na altura do famoso agente voltar ao ativo.

Um regresso que tem que se manter secreto, um regresso que leva Peregrino a descobrir o seu verdadeiro némesis, o Sarraceno. Sarraceno é um homem culto, um homem que há diversos anos prepara o plano perfeito para a destruição perfeita do mundo atual. Alguém que quer a purificação de todo o mundo e que para isso não olha a meios...

Ao ler este livro conseguimos facilmente compreender que o escritor já tem uma longa carreira na escrita e ao ver a biografia do autor aprendi que Terry Hayes era um escritor para a televisão, algo que se nota no livro através das descrições da ação. Os assassinados são descritos de forma perfeita, permitindo ao leitor imaginar-se naquele local, imaginando o corpo em estranhas e assustadoras posições com pedaços perdidos, toda a ação é descrita com mestria e prende o leitor como uma lapa.

Este livro é um encontro entre o bem e o mal, em que ambos andam de mãos dadas e em que estamos quer na cabeça de um dos protagonistas, quer na de outro. Conhecemos-los como ninguém e sabemos os seus motivos para todas as suas ações, por mais horríveis que estas sejam. Um dos grandes truques do autor foi criar um mau da fita que está interligado aos dias de hoje. Um homem que luta pelo que acredita, pela religião e costumes que acredita. Um homem que é mais perigoso do que qualquer outro por esse simples motivo, por acreditar na missão que leva a cabo. Por acreditar que esta irá erradicar todo o mal do mundo, trazendo dias de paz e o paraíso à Terra, pelo menos o paraíso que ele imagina.

É uma narrativa que não poderei aprofundar muito mais com medo de vos contar algo que poderá estragar a história, pois esta avança a um nível avassalador e cada página traz um novo desenvolvimento que é como uma pequeníssima peça num puzzle gigante. Um livro que irá fazer as delícias de todos aqueles que adoram o género e até mesmo daqueles a quem o género não diz muito. Acreditem, vai surpreender-vos!!

0 devaneios :