Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo #1

Passatempo #1
Até 24 de dezembro

Passatempo #2

Passatempo #2
Até 27 de dezembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015
Autora: Victoria Aveyard
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 352
Editor: Saída de Emergência
ISBN: 9789896378486

Sinopse:
O mundo de Mare, uma rapariga de dezassete anos, divide-se pelo sangue: os plebeus de sangue vermelho e a elite de sangue prateado, dotados de capacidades sobrenaturais. Mare faz parte da plebe, os Vermelhos, sobrevivendo como ladra numa aldeia pobre, até que o destino a atraiçoa na própria corte Prateada. Perante o rei, os príncipes e nobres, Mare descobre que tem um poder impensável, somente acessível aos Prateados.
Para não avivar os ânimos e desencadear revoltas, o rei força-a a desempenhar o papel de uma princesa Prateada perdida pelo destino, prometendo-a como noiva a um dos seus filhos. À medida que Mare vai mergulhando no mundo inacessível dos Prateados, arrisca tudo e usa a sua nova posição para auxiliar a Guarda Escarlate - uma rebelião dos Vermelhos - mesmo que o seu coração dite um rumo diferente.
A sua morte está sempre ao virar da esquina, mas neste perigoso jogo, a única certeza é a traição num palácio cheio de intrigas. Será que o poder de Mare a salva... ou condena?


Opinião:
Eu adoro livros que misturem o agora popular estilo young adult, com fantasia! São estilos que se completam na perfeição e como não costumam ser leituras demasiado exigentes, costumo adorar estas leituras quando quero algo emocionante e relaxante. E deixem que vos diga, sendo eu extremamente influenciada pelas capas, esta é um caso de amor à primeira vista!

Mare é uma simples ladra. Rouba para conseguir levar comer à mesa da sua família e sabe que as suas mãos leves são as suas melhores amigas numa vida difícil. Já as mãos da sua pequena irmã são uma verdadeira raridade e dotadas de um tal dom que a permite costurar e criar das mais belas peças de vestuário do reino. Umas mãos que podem levar a que aquela família pobre fique mais confortável na vida. Uma mãos que são destruídas quando, devido a uma pequena aventura de Mare, são destruídas como castigo por um roubo. Desesperada, Mare acaba por chorar e desabafar em frente a um estranho que acaba por se revelar como um dos príncipes.

Chamada ao palácio, acaba por ser escolhida como uma das novas empregadas domésticas, um emprego que pode tirar a sua família da pobreza. Mas é quando se defende, revelando poderes que nenhum ser da sua classe poderia ter, que Mare se encontra na mais intrigante e perigosa aventura de toda a sua vida. Uma aventura em que esta personagem pôe em causa tudo o que se sabe sobre os vermelhos (a classe pobre a que Mare pertence) e os prateados (classe rica, a que pertence a pobreza e que são dotados de grandes poderes mágicos).

Não sei bem o que pensar deste livro, visto ter-me deixado com uma opinião dividida. Se por um lado li-o com gosto e rapidamente, por outro senti sempre que faltava algo e que já tinha lido aquilo em outro lugar qualquer. Mare é a nossa heroína desde o início. Uma rapariga comum que faz de tudo para sobreviver e que do nada descobre ter poderes que apenas pertencem à classe nobre. Devido à sua maneira de ser e estar, acaba por prender as atenções no palácio, tanto de pessoas desejáveis como de pessoas que apenas queria manter a maior distância possível. É este magnetismo próprio da personagem que a leva a entrar num verdadeiro triângulo amoroso, de onde nem ela sabe para "que lado se virar".

O grande ponto forte da narrativa foi não só a parte em que a nobreza demonstrava os seus poderes, a fim de determinar qual o mais temível, mas as intrigas da corte, que a autora descreve tão bem. Os dramas, as traições, os amores proibidos. Porque não nos podemos esquecer que apesar de ser um livro de fantasia, este é essencialmente um livro young adult e como tal estes ingredientes não poderiam estar em falta.

Não foi o melhor que li dentro do género, mas é um livro que promete mais intriga e traições e como poderia eu deixar isso passar-me ao lado? Sem dúvida que irei ler o segundo volume, apesar de não ser uma das minhas grandes prioridades.

0 devaneios :