Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 11 de março de 2014
Autora: Jennifer Haymore
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 312
Editor: Editorial Planeta
ISBN: 9789896574574

Sinopse:
Depois de Um Toque de Perversão e Um Toque de Escândalo chega agora o novo livro da autora de top do romance feminino erótico.
Simon Hawkins, duque de Trent, está habituado aos escândalos. Os rumores e insinuações caíram sobre a Casa de Trent durante décadas, e Simon teve de limpar o nome de família. Vive por um rigoroso código de honra, mas quando tem de investigar o desaparecimento da mãe, o ilustre duque vai também encontrar a tentação, pois depara-se com a única mulher e que amou e que também é a última mulher que devia desejar.
Sarah Osborne passou a vida a sonhar com o toque de Simon. Mas os duques não se interessam por criadas. Sarah acredita que, o beijo roubado despertou uma paixão que pode ser a sua ruína. Mas ao começarem um romance proibido, surgem inimigos dispostos a destruir o duque e tudo o que ele ama. Simon vê-se preso numa teia de chantagem e, enfrenta uma escolha angustiante: sacrificar o futuro da família ou partir o coração de Sara.


Opinião:
Conheci esta autora através de uns livros que me emprestaram ("Um Toque de Escândalo" e "Um Toque de Perversão") e foram livros que adorei. Adorei a escrita da autora, as personagens e a história. Gostei de tal maneira da autora que quando tive hipótese de ler um livro dela agarrei-a.

Sarah era uma criança curiosa, mas também muito obediente. Filha do novo jardineiro da grande mansão da família Trent, durante uma das suas explorações fica presa num arbusto cheio de espinhos. Entrando em grande desespero pois não sabe como se poderá soltar de tal obstáculo, tem a sorte de que um rapazinho simpático e engraçado estava de passagem pelo mesmo local onde ela estava, acabando por a salvar. Vendo como a rapariga estava ferida, o rapazinho leva-a até à grande mansão, um sítio que o pai de Sarah lhe tinha dito que estava interdito. Qual não é a sua surpresa ao descobrir que a família ducal que lá vivia era muitíssimo simpática e que o rapazinho que a havia ajudado era o filho do duque. É assim, desde esse momento, que Sarah é praticamente adoptada pela família ducal, aprendendo com eles e crescendo enquanto brinca com Simon (o rapazinho) e todos os seus irmãos e irmãs.

Mas as pessoas crescem, e embora Sarah tenha crescido com os duques, a verdade é que é filha de um simples jardineiro e dessa forma acaba por não ter as oportunidade de todos os seus amigos de infância. As coisas mudam ainda mais quando Simon, o duque e também amigo de Sarah, tem que casar e decide fazê-lo com uma rapariga, que embora a mais cobiçada da temporada, não deixa de ser nariz empinado e fútil, acabando por achar a relação da família Trent com Sarah muito estranha, ficando decidida a mandar esta embora a todo o custo.

Gostei imenso deste livro. A história embora não seja totalmente diferente do normal, tem o seu quê de estranho e diferente e o melhor em todo o livro é sem dúvida a personagem de Sarah. Embora por uma vez ou outra esta também me tenha irritado, a verdade é que é uma pessoa forte, decidida e muito inteligente, que sabe que consegue fazer mais que muitos e que apenas não o pode fazer devido ao seu estatuto social. Por outro lado temos Simon, o filho primogénito do duque. Um rapaz querido e muito prestável, que ao crescer se tornou num homem lindíssimo e responsável por toda a sua família. Responsabilidade essa que o prende às regras da sociedade, o que acaba por o impedir de poder fazer o que o seu coração quer, ou seja, de ir atrás de Sarah, a rapariga que sempre o compreendera e por quem Simon se apaixonara de imediato em criança.

Um livro com a escrita simples e fluída da autora e com uma história com personagens interessantes que prendem qualquer um do início ao fim. Uma história que gostei imenso de acompanhar e uma autora cujo próximo livro não irei perder.

0 devaneios :