Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 13 de julho de 2014
Autora: Janet Evanovich
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 288
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898626332

Sinopse:
A vida pacata de Lizzy Tucker está prestes a ser virada do avesso, quando Diesel, o seu espetacular e maravilhoso parceiro nas investigações do sobrenatural, a desafia para salvar o mundo. Uma vez mais.
Depois de terem encontrado a Pedra da Gula, a chef de pastelaria e o mais sexy caçador de recompensas do oculto de Boston continuam à procura das restantes seis pedras Saligia que, segundo as lendas, detêm o poder de cada um dos sete pecados mortais.
Quando Gilbert Reedy, professor da Universidade de Harvard, é misteriosamente assassinado e atirado da varanda do 4.º andar da sua casa, pistas ligam o homicídio a Wulf Grimoire, uma figura do lado negro com quem Lizzy e Diesel já se haviam cruzado. Wulf está determinado em reunir as sete pedras para, com o seu poder, dominar o mundo, e desconfia-se precisamente que Reedy foi morto às suas ordens por estar a investigar a Pedra da Luxúria.
Seguindo as pistas que constam de um críptico livro de sonetos do séc. XIX, Lizzy e Diesel partem à descoberta da Pedra, que se pensa estar investida do poder da luxúria, deixando atrás de si um rasto de sepulturas profanadas, distúrbios da ordem pública e o caos generalizado.
Uma caça ao tesouro divertida, cheia de ação e de leitura imparável, ao estilo inconfundível e original de Janet Evanovich.


Opinião:
Após ter lido o primeiro livro desta saga, Gula Perversa, tinha ficado com a ideia de continuar a ler esta saga. Embora não tivesse sido uma saga que me tenha empolgado em demasia, a verdade é que me fizera rir e tinha alguma curiosidade em saber mais sobre a relação de Lizzy e Diesel. Uma relação de amor e ódio com uma profunda atração sexual que tinha que ser ignorado em prol da proteção da terra.

Ainda não passou quase tempo nenhum deste que a vida de Lizzy fora virada do avesso pelo belíssimo e estranho Diesel, em conjunto com o seu irmão. Diesel quer juntar todas as sete pedras Saligia para as colocar num local seguro onde nada nem ninguém lhes possa tocar, de forma a proteger o planeta. Por outro lado, Wulf, primo de Diesel, quer as pedras para o seu uso privado, algo que não pode acontecer, ou seria o fim do mundo como o conhecemos.

Este é um livro sem uma sinopse específica. Tal como no livro anterior a autora tenta ridicularizar inúmeras situações que são retratadas constantemente em livros do género. Desde o casal que não pode estar junto ao triângulo amoroso onde há o rapaz mau e o bonzinho, este é um livro que literalmente goza com todos os clichés que existem neste tipo de literatura e que uma pessoa que goste do género (que é o meu caso), reconhece de imediato.

É um livro com imensas situações hilariantes e até mesmo ridículas, fazendo-me recordar um pouco os filmes da saga Scary Movie. Livros que gozam com os clichés utilizando para isso um humor sem grande sentido mas que mesmo assim consegue arrancar gargalhadas ao leitor, cumprindo bem a sua função. É um livro que me comprovou que a escrita da autora não é das melhores. Não sei se tal sensação será devido à tradução (afinal de contas há expressões inglesas muito próprias no que se trata de comédia) ou se será mesmo devido à autora, mas apesar de cumprir a sua função como livro cómico, nota-se que a falta de diálogos fluídos é algo constante e a autora deveria trabalhar mais, embora também possa ser um truque seu para o leitor soltar mais gargalhadas devido às inúmeras situações estranhas que sucedem no livro.

Apesar deste pequeno ponto negativo, há um maior aprofundamento de algumas das personagens neste livro e gostei especialmente de ler mais sobre Anarquia, uma personagem que acho muito curiosa e que queria ver ainda mais desenvolvida. A ação é rápida e mirabolante e prende o leitor do início ao fim, pois o que melhor do que chegar a casa depois de um longo dia e ter algo que nos faça rir como se não houvesse amanhã?

Um livro engraçado dentro do género embora não seja nada de outro mundo.

0 devaneios :