Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 13 de julho de 2015
Autora: Diane Chamberlain
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 384
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898491749

Sinopse:
Uma perda devastadora. Um segredo escondido durante mais de 20 anos. Mas… estará a verdade prestes a emergir?
Depois da morte do pai, Riley MacPherson regressa a casa para organizar as cerimónias fúnebres e tratar da divisão dos bens. No entanto, em vez de conseguir fechar um ciclo doloroso e encontrar a tranquilidade de que tanto precisa, Riley depara-se com a possibilidade de, afinal, ter sido adotada.
Teria, realmente, vivido 25 anos a acreditar numa mentira? Que outras revelações estarão ali, prontas para serem descobertas?
Confusa e sedenta de respostas, inicia uma investigação arriscada para encontrar toda a verdade sobre a sua origem. Uma busca emocionante que acaba por desenterrar informações e factos misteriosos acerca da sua irmã Lisa, uma violinista-prodígio que, dizem, teria cometido suicídio há mais de 20 anos.
À medida que as peças do puzzle se encaixam, Riley percebe que nada é o que parece. Resta saber se estará preparada para a verdade e se será capaz de a aceitar de braços abertos.
Uma história arrebatadora, com personagens apaixonantes e reviravoltas inesperadas. Um enredo misterioso que nos prende a cada virar de página.


Opinião:
Esta capa é tão bonita! Adoro a calma que transmite e o pormenor do violino é fundamental! Dá um toque diferente à capa, além de se relacionar com a história, algo que acho importante. Nunca tinha lido nada desta autora apesar de já ter sido publicado outro título seu em Portugal. Desta vez não passei a oportunidade e experimentei.

A família de Riley nunca tinha sido muito unida, pelo menos que ela se lembrasse. A sua mãe já tinha falecido há diversos anos e agora chegara a vez do pai. Agora a única família que tem é o irmão mais velho. Um homem que regressara da guerra mudado e que teimava a todo o custo que os pais tinham culpa por ele estar "confuso" e ser como era. Riley admite que muitos dos problemas que o irmão se lembra ela sempre julgara ser algo normal, por isso nunca achara que era um "problema".

Acontece que há diversos anos Riley não tivera apenas um irmão. Tinha também uma irmã mais nova que era conhecida em todo o mundo pelo seu talento sem igual com o violino. Lisa, a sua irmã, tinha ganho inúmeros prémios pelas suas atuações e estava prestes a entrar para a Julliard, quando falecera. Os pais de Riley contaram-lhe que tudo tinha acontecido por causa de um acidente maldito, mas à medida que Riley começa a encontrar imensas pistas do passado, começa a compreender que talvez na realidade o acidente não tivera acontecido e que algo mais sombrio estava por trás de todas as mentiras que lhe haviam sido contadas.

Foi um livro que gostei muito de ler. Logo nas primeiras duas páginas da narrativa compreendemos que na realidade Lisa se tinha suicidado para fugir às críticas. Dizia-se que tinha assassinado o professor de violino a sangue frio e não aguentado tais críticas arranjara a forma mais fácil de fugir. Mas afinal as coisas não eram assim tão simples e é isso que vamos compreendendo ao longo do livro. Admito que houve uma altura que desconfiei do passado. Não fazia sentido Lisa, uma rapariga que era descrita por todos como alguém amoroso, simples e simpático, matar alguém assim do nada sem razão alguma aparente. Apesar das razões apresentadas ao longo do livro, nenhuma delas me satisfez e no final percebi o porquê de achar que faltava ali qualquer coisa.

Este é um livro de auto-descoberta. Riley é uma pessoa simples e que desde cedo saíra de casa. Apesar de não ter achado que tivera a pior infância do mundo, a sua relação com os meus nunca fora a melhor. Por isso, mal tivera idade e responsabilidade para tal, saíra de casa e tinha agora um bom trabalho. Apenas regressara para tratar do funeral do pai, pois sabia que o irmão não tinha capacidade para o fazer. Para seu azar, ou sorte, acaba por descobrir imensos documentos dos pais que acabam por abrir vários buracos no seu passado e sendo curiosa por natureza, não resistiu investigar.

Neste livro vemos como era a sua relação com os pais e especialmente com o irmão mais velho, uma pessoa que não tivera a melhor vida e que culpava Lisa por isso.

É um livro que a magia está nos sentimentos que as personagens nos passam, nas suas experiências e opções ao longo da narrativa. É um livro que se lê bem e gostei muito de conhecer esta autora.

2 devaneios :

redonda disse...

Li e gostei (só me pareceu um bocadinho previsível)

Vanessa Montês disse...

Tenho que concordar, é um livro previsível. Acho que é um livro bonito pelas emoções que transmite, pois a história acaba por ser um tanto ou quanto previsível :)