Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Derradeira Ilusão" de Diane Chamberlain

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

domingo, 20 de julho de 2014
Autora: Patricia Cabot
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 360
Editor: Quinta Essência
ISBN: 9789897261343

Sinopse:
Aventureira, franca, Payton Dixon tem dois sonhos na vida: possuir um veleiro e obter o amor do capitão Connor Drake. Mas ambos parecem fora do seu alcance, uma vez que seu o amado capitão está prestes a casar com outra, e pior, o traidor do pai de Payton ofereceu-lhe o barco dela como prenda de casamento.
Decidida a provar que está certa, Payton consegue desencadear um escândalo e causar todos os tipos de problemas. Quanto a Drake, não é capaz de decidir se quer estrangular a rapariga com quem cresceu, ou fazer amor com a bela mulher em que ela se transformou.


Opinião:
Tinha tantas saudades de ler um livro deste género. Sim, é verdade, há poucas semanas andei numa maratona de romances históricos, mas desde essa semana já passou muito tempo e por isso acabei por ter imensas saudades de um romance deste género. E quando finalmente pus as mãos neste livro da autora Patricia Cabot, uma autora que adoro, não resisti a lê-lo todo de uma vez.

Payton sempre fora criada como um rapaz. Filha mais nova de uma família cheia de rapazes, de uma família cujo principal negócio era a navegação, Payton estava habituada a andar entre marinheiros, marinheiros fortes e poderosos, estando entre estes durante por vezes meses, enquanto navegava em alto mar. Uma mulher que não tinha nada de donzela indefesa, nem na maneira de se apresentar, nem na maneira de falar e agir. Apesar de ser uma pessoa livre e feliz, tinha uma paixoneta há diversos anos pelo capitão Coonor Drake, um homem que trabalhava para o seu pai já há diversos anos e que a conhecia desde que era uma criança borbulhenta.

Payton queria a todo o custo ser dona de um dos navios do pai e achava que merecia isso. Mas o seu pai apesar de a adorar sabia que era uma rapariga e estava decidido a casá-la com alguém que a merecesse e não a dar-lhe um navio, algo que seria acertado para homens. Obrigada a vestir-se como uma dama para assistir à festa antes do casamento de Coonor, Payton decide que aquela não é de todo a vida que quer para si, mas a família não lhe facilita as coisas. Esse momento foi também um momento revelador para Coonor que vê pela primeira vez que a criança se tornara uma belíssima mulher, não conseguindo tirar os olhos desta, apesar de estar prestes a casar-se...

Adorei este livro! Uma heroína tão diferente do normal. Forte, determinada e apaixonada como costumam ser as heroínas destes romances, mas também uma grande navegadora, maria rapaz e sem papas algumas na língua, algo muito diferente do normal. Adorei estarmos perante uma grande navegadora, que se veste por norma com roupas de rapaz sendo vista como um dos rapazes e não como uma dama. Apesar de achar que a relação de Coonor com ela poderia ter sido melhor desenvolvida, especialmente a parte dos sentimentos dele por ela, adorei acompanhar as suas aventuras.

Esta é uma mulher que não pára à espera que a salvem, antes pelo contrário, faz frente ao perigo para conseguir salvar quem ama. Adorei a relação de Payton com os irmãos. Estes são sem dúvida uns grandes casmurros que ainda não tinha percebido que estavam perante uma mulher e não uma criança.

Um livro muito bom dentro do género e de que tenho a certeza que irão adorar!

0 devaneios :