Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Derradeira Ilusão" de Diane Chamberlain

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

terça-feira, 28 de julho de 2015
Autora: Lauren Oliver
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 376
Editor: Editorial Presença
ISBN: 9789722345262

Sinopse:
O que farias se tivesses apenas um dia para viver? Até onde irias para salvar a tua própria vida? Samantha tem tudo: um namorado e três inseparáveis melhores amigas. 6ªfeira, dia 12 de Fevereiro, devia ser por isso mais um dia bom na sua vida. Nada faria suspeitar que iria ser o último… Ao viajarem no Range Rover de Lindsay, no meio de cigarros, i-pods, conversas sobre rapazes e ausência de cintos de segurança, o grupo de amigas sofre um brutal acidente, onde Sam encontra morte imediata. Nesse instante, passa-lhe pelos olhos um episódio de crueldade infantil que ela escondera bem no fundo do seu subconsciente. Tarde demais para remediar a situação: Sam sentiu o choque, a dor excruciante, a escuridão a envolvê-la e o mergulho num nada profundo. É, pois, com grande espanto que, na manhã seguinte, Sam acorda na sua cama, perfeitamente viva. Então percebe que teve uma segunda oportunidade. Sete oportunidades, na realidade, e durante sete dias repetidos.


Opinião:
Não fazem ideia de há quantos anos ando a tentar ler este livrinho. Mas nunca o encontrava com uma promoção decente ou em segunda mão. Tive a sorte de, num dos clubes por onde ando, terem perguntado se alguém estava interessado em lê-lo e pus de imediato a mão no ar. Eu estava mais que interessada em lê-lo!!

Samantha tem a vida perfeita. Pertence ao grupo das populares, tem amigas que a iriam apoiar em tudo, toda a escola sabe quem ela é, a sua vida noturna é divertida e nada previsível e tem o namorado mais popular e querido do mundo. Mas num dia de loucura, depois de muita bebida e diversão, Samantha e as suas três grandes amigas acabam por entrar dentro de um carro. Muita diversão, música a altos berros e distração leva a que tenham um grande acidente. Um acidente horrível que é o ponto final na vida de Samantha.

No dia seguinte acorda e pensa que tudo fora um horrível pesadelo, que tudo o que estava a viver era um simples déja vu. Mas após várias horas no dia em que até as falas dos amigos sabia, Sam começa a desconfiar que afinal não tinha sido um simples pesadelo e que realmente tinha morrido e lhe tinha sido dada uma segunda oportunidade. Ao longo das diferentes oportunidades Sam começa a compreender que não basta passar ao lados das ações que havia feito nos outros dias para compensar e impedir o acidente de acontecer. Que não era suficiente esconder-se em casa e ter esperança que nada a puxasse para aquele horrível acidente...

Foi um livro que gostei imenso de ler. Já conhecia a autora mas num género literário muito diferente, num livro de distópia. Neste livro, apesar de existir um pouco de sobrenatural, a autora liga mais às relações entre as personagem e acaba por ser um livro mais young adult do que propriamente romance, ou aventura ou mistério. Nele acabamos por conhecer Sam, uma rapariga que apesar de ser a popular do liceu já estivera no fundo da cadeia alimentar e que adorava o novo "posto", tendo lutado muito para o conseguir. Acaba por ser uma rapariga que descobre que tem um namorado idiota e que desde que se tornara popular apenas pensava no rótulos e em se dar com as pessoas certas, nunca pensando bem se essas pessoas eram verdadeiras e se gostavam realmente dela. Esta é Sam.

Mas ao longo do livro vamos conhecendo outras personagens. Desde as suas três melhores amigas, que apesar de perfeitas acabam por ter inúmeros segredos, às pessoas que eram considerados os cromos do liceu e que se acabaram por demonstrar pessoas fantásticas e muito interessantes. Admito que apenas não gostei do final, achei-o um pouco agridoce, mas se pensarmos bem é o que faz sentido. Mas sim... foi um final que não gostei.

Mas tirando o final li o livro rapidamente de uma ponta à outra. Uma escrita simples e de fácil leitura que me prendeu e me fez passar um bom bocado. Recomendo.

0 devaneios :