Quem sou eu?

A minha foto

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Sete Dias para se Apaizonar" de Tessa Dare

Passatempo

Passatempo
Até 14 de abril

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 28 de julho de 2018
Autora: Courtney Milan
ISBN: 9789892342702
Edição ou reimpressão: 07-2018
Editor: Edições Asa
Páginas: 352

Sinopse:
Miss Frederica (Free) Marshall está muito à frente do seu tempo. É editora de um jornal de apoio aos direitos das mulheres e está habituada a incomodar muita gente. Mas o problema é que agora há quem esteja mais incomodado do que o costume. e decidido a silenciá-la. Free precisa de ajuda... mas sabe que a sua única tábua de salvação pode acertar-lhe em cheio na cabeça. 
Pois a única pessoa disposta a ajudá-la não o faz desinteressadamente. Abandonado pela família, Edward Clark tem os meios e a vontade de combater os inimigos de Free. Afinal, trata-se da sua odiada família. e que mal têm uma ou duas mentirinhas? A jovem Free não passa de um peão no seu plano de vingança…
Mas Edward não contava que a fogosa rapariga lhe desse a volta à cabeça. Infelizmente, demorou demasiado tempo - e demasiadas mentiras - a perceber. Pois quando a mulher dos seus sonhos souber o quanto ele a enganou, ele vai perdê-la para sempre…


Opinião:
Mais um livro que, para não variar, me prendeu pela capa. Gostei imenso da sinopse, da capa, das cores e visto nunca ter lido nada desta autora mas já ter ouvido falar bem, mal o tive nas minhas mãos comecei de imediato a lê-lo e gostei muito.

Frederica não é uma mulher como as outras. É obstinada, determinada, inteligente e demasiado corajosa para o seu próprio bem. Criou, sozinha e desde o zero, um jornal. Algo que começou por ser apenas uma página, mas que cresceu ao ponto de ser um verdadeiro jornal, diversas páginas, diversas colunas e muitas pessoas que o querem ler.

Mas nos últimos tempos alguém anda a copiar o seu jornal. Copiando-o antes de este sair nas bancas, de forma a levar a que todos pensem que o jornal de Frederica não tem imaginação alguma e se encontra a utilizar a imaginação de outros para conseguir publicar algo, alterando os artigos à sua vontade, demonstrando que as mulheres são seres sem imaginação e inteligência. Assim encontra ajuda num sítio que não esperava... em Edward Clark, um mulherengo, mentiroso, chantagista e que faz de tudo para se safar, mas que acaba por adorar a força de vontade de Frederica, acabando por a ajudar mais do que seria necessário...

Nunca tinha lido nada da autora e após este livro posso dizer que me arrependi. É um livro com mulheres fortes como muitos outros livros do género, mas toca num assunto que aconteceu de realidade (embelezado claro), nas mulheres sufragistas. Muitas delas inicialmente mulheres das classes mais elevadas que ficaram fartas de serem tratadas como objetos e não como seres inteligentes e com os mesmos direitos que os seus maridos, irmãos e semelhantes do sexo masculino.

A juntar a essa parcela de realidade e histórica, temos um casal que em nada parece semelhante, mas que acabam por descobrir que lutam mais pelos mesmos principios do que aquilo que pensavam. São personagens muito bem desenvolvidas e estudadas e com uma profundidade que gostei. Além disso os sentimentos que se desenvolveram entre ambos tinha algo de sincero e real, algo que também gostei imenso.

Este livro foi uma surpresa que me fez perceber como tenho que ler os livros anteriores da autora. Leiam e não se irão arrepender.

0 devaneios :