Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Fábrica de Bonecas" de Elizabeth Macneal

Passatempo

Passatempo
Sem Passatempo de momento!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 30 de julho de 2018
Autora: Megan Maxwell
ISBN: 9789897770746
Edição ou reimpressão: 07-2018
Editor: Editorial Planeta
Páginas: 520

Sinopse:
Há um tempo Zac pousou os olhos em Sandra, uma jovem de cabelo castanho que o cativou com o seu sorriso. Mas quando o pai de Sandra faleceu, os avós maternos obrigaram-na e à mãe a deixar as Highlands, e a regressar a Carlisle, um sítio onde não conseguem ser felizes, sobretudo quando os avós estão empenhados em arranjar-lhe marido.
Disposto a salvar a amada, Zac foi até Carlisle, mas ao chegar depara-se com Sandra rindo divertida com um dos ingleses. Assombrado e de coração partido, regressou às Highlands determinado a esquecê-la. Para ganhar tempo, Sandra ia afastando os pretendentes, aumentando a inimizade dos avós e por fim a culpa pela morte da avó.
Quarto volume da série de grande sucesso Guerreiras Maxwell da autoria de Megan Maxwell. Com mais de 1,7 milhões de leitores a autora é um êxito de vendas no género da literatura erótica. 
Com uma componente erótica própria deste género, trata-se de uma história de amor apaixonante, com personagens fortes e dramáticas, que nos farão sonhar com os highlanders.


Opinião:
Esta deve ser a minha saga favorita da autora. É provavelmente a saga menos erótica e mais romântica, sendo que os highlanders são um ponto fraco que tenho nesta saga, afinal de contas sempre lemos sobre eles como pessoas possessivas, que gostam imenso dos seus e que fazem tudo por eles. E quem é que não gosta de ler sobre pessoas assim? Quando saiu este livro, que estava à espera que saisse mais por volta de setembro, a curiosidade foi maior e a leitura foi praticamente imediata desde que o livro me chegou às mãos.

Sandra nunca pertecera a lugar algum. Mãe inglesa e pai escocês, sempre foi olhada de lado por ambos os lados da família, apesar de se lembrar de como os seus pais eram carinhosos, se amavam loucamente e fariam tudo por ela e pela irmã. Mas quando o pai faleceu, a mãe teve que pedir ajuda ao avô, que odiando a traição da filha em se casar com um "selvagem" se mostrou para ela e para ambas as netas um homem cruel e vingativo.

A maneira que Sandra tem de fugir ao avô é passar grande temporadas nas Terras Altas, com aqueles que a amam e que lhe querem bem. O único problema de lá regressar é de encontrar Zac, a única pessoa que realmente amara, mas com quem tem uma relação de amor ódio que em nada é facilitada pela cabeça dura de ambos - de Zac e Sara.

Num livro que mata as saudades de imensas personagens de quem tinha saudades dos três livros anteriores, a autora volta a mostrar a sua mestria com as personagens que cria, sendo que este é capaz de ser um dos meus livros favoritos dela. A narrativa está mais mais madura que nos outros três livros da saga, ambas as personagens estão muito bem desenvolvidas e apesar de ser um livro grandinho (520 páginas) lê-se muitíssimo bem!

As personagens principais, Zac e Sara, são personagens muito próprias da autora, fortes, determinadas, com passados um pouco obscuros e são o facto de serem tão parecidos que faz com que seja difícil estarem juntos e de serem um só. Estão constantemente a "picar-se" a discutirem e a teimarem um com o outro, mesmo sem terem razão. Mas acabam sempre por se sentirem mal quando as ações são erradas e é nesses gestos que se vê o quanto gostam um do outro.

É um livro muito ao género da autora nesta saga. Com as suas intrigas, confusões, romance e reviravoltas, foi uma saga que gostei de rever pois é a minha favorita da autora e tinha imensas saudades dela. Uma saga que aconselho e em que se pode ler os livros em separado, mas que sabe sempre bem ler pela linha cronológica correta para encontrarmos personagens dos livros anteriores e suspirarmos de nostalgia.

0 devaneios :