Quem sou eu?

A minha foto

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Um Dia em Dezembro" de Josie Silver

Passatempo

Passatempo
Resultado!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 27 de agosto de 2018
Autora: Cheryl Holt
ISBN: 9789897419676
Edição ou reimpressão: 07-2018
Editor: Quinta Essência
Páginas: 432

Sinopse:
Órfão desde cedo, Michael Scott viu-se obrigado a enfrentar a dureza e a solidão das ruas de Londres. Não tem memórias do passado mas é atormentado por terríveis pesadelos. É um solitário mas sente que há algo vital e precioso em falta na sua vida. o seu espírito indomável, porém, fez dele um vencedor. Tornou-se um homem rico, poderoso… e perigoso. Mas como pôde uma criança tão desprotegida singrar tão espectacularmente? 
Conseguirá um dia descobrir a verdade sobre si próprio?
Magdalena Wells dirige uma obra de caridade nos bairros mais degradados da cidade. Conhece bem a reputação de Michael, mas nem por isso deixa de sucumbir a uma espécie de feitiço quando finalmente se encontra frente a frente com ele. Michael é a pessoa mais extraordinária que ela alguma vez conheceu. Como pode um rufia ser tão distinto e bem-sucedido? Qual é a sua verdadeira história? Conseguirá Magdalena ajudá-lo a desvendar os segredos que ele tanto procura descobrir?
E assim começa uma nova série da nossa favorita Cheryl Holt.


Opinião:
Como podem ver pelas últimas opiniões publicadas, andei numa fase em que só queria ler romances de época. Não estava com cabeça para ler algo pesado e isso levou-me a querer este tipo de livro. Soft, sem assuntos muito pesados e sempre com um pouco de humor. E foi assim que não resisti a ler este romance mal me chegou às mãos e admito que estava com imensas saudades de Cheryl Holt, especialmente deste tipo de romances dela em que a parte sexual não é a parte principal da narrativa.

Michael Scott pode ter vindo do nada, mas tornara-se num dos homem mais ricos de Londres. Um homem que não tem problemas em ficar com o dinheiro de outros mesmo que isto os leve à pobreza. Michael gere os negócios mais lucrativos que o "submundo" pode ter, e um deles, o mais lucrativo, é o seu salão de jogos.

Já Magdalena Wells decidiu viver na pobreza, utilizando o pouco dinheiro que tinha para ajudar o abrigo onde começara a morar e do qual fizera a sua vida, fugindo de um passado que a deixava infeliz. É uma pessoa dada a ajudar os outros e faz de tudo para que as coisas no abrigo (um orfanato praticamente) corram bem. Quando precisa de ir ver Michael tem as boas vindas que já esperava... O mulherengo Michael com uma rameira. Apesar de ficar constrangida não o demonstra e decide mostrar àquele homem com a mania que é superior que as suas ações não a chocam. Uma atitude que deixa Michael extremamente curioso com esta estranha dama de quem já ouvira falar.

Um livro simples, com ingredientes que já encontramos em outros livros da autora, mas que para o que queria serviu na perfeição. Afinal de contas eu queria um romance fofinho, em que os protagonistas quase se matassem no início mas que depois não se conseguissem largar e foi isso que encontrei nesta narrativa, a primeira de uma saga - algo que se nota, pois a autora fez questão de nos apresentar imensas personagens que serão importantes para os próximos livros.

Michael mostra-se alguém que se por um lado não tem coração quando alguém perde o seu dinheiro no seu salão de jogos, por outro é a melhor pessoa do mundo se for para proteger alguém de quem gosta. Todo o livro se centrou em volta da relação de gato e rato de Michael e Magdalena, enquanto surgiam vários obstáculos nos caminhos, por norma impostos por eles mesmos e pelas suas maneiras de ser e de pensar.

De todo o livro o que mais me deixou de boca aberta foram as descrições das apostas banais que certos "cavalheiros" faziam das mãos das filhas para continuarem o jogo. Por vezes até da virgindade das mesmas! Sim já li isso em outros livros dentro deste género, mas neste livro foi um ingrediente comum e por isso marcou-me um pouco.

Foi um bom romance histórico, uma história comum mas que prima pela escrita da autora e pela sua facilidade em nos apresentar novas e melhores personagens. Adorei e recomendo para quem gosta de livros dentro do género e apenas quer relaxar.

0 devaneios :