Quem sou eu?

A minha foto

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Sonhos Proibidos" de Lesley Pearse

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 25 de julho de 2018
Autora: Laura Marshall
ISBN: 9789898869678
Edição ou reimpressão: 06-2018
Editor: TopSeller
Páginas: 352

Sinopse:
Um pedido de amizade no Facebook…
É a coisa mais normal do mundo. Certo?
Maria Weston morreu durante a sua festa de finalistas do liceu. Era uma rapariga irreverente, autêntica e tinha a vida pela frente… O corpo nunca foi encontrado. Portanto, quando Louise Williams, 25 anos depois, recebe o seu pedido de amizade no Facebook, entra em pânico.
Depois do pedido, começam a chegar as mensagens. Inicialmente, parecem inofensivas. Memórias de um passado que Louise não quer relembrar, mas apenas isso.
Depois, começam a ser cada vez mais detalhadas, e as recordações aproximam-se perigosamente de um segredo que nunca deverá ser revelado. Louise nem imagina o que aconteceria se todos soubessem o que realmente aconteceu a Maria.
Mas, afinal, é apenas o Facebook, certo?
Mesmo quando Louise sente alguém a segui-la no metro. É tudo virtual, não é?
Até quando há objetos a desaparecer de casa. O que se passa nas redes sociais não é a vida real, certo? Certo?


Opinião:
Facebook é um "termo" da moda. Termo e atividade. Um espaço digital em que podemos deixar de ser nós próprios e fingir que somos mais fixes, dinâmicos, com inúmeros amigos e ocupados. Em que podemos mostrar como somos pessoas felizes, mesmo que isso seja totalmente mentira. Um sítio perfeito para saber da vida dos outros sem sequer interargirmos com eles. E é essa parte mais "obscura" do facebook que é explorada neste livro, transformando esses dilemas num drama que nos leva a questionar quem estará a observar a nossa vida pelas plataforma digitais...

Louise é uma mulher divorciada, que vive com o seu filho de quatro anos, Henry e cuja vida social não está propriamente no alto do seu jogo. Utiliza o facebook para escapar um pouco a essa realidade mas o que acaba por ser um escape torna-se um dos seus piores medos quando recebe um pedido de amizade de Maria Weston, uma rapariga que fora encontrada morta no seu liceu quando Louise ainda era uma adolescente. Assustada, afasta-se do computador e tem esperança que tudo não passe de um jogo idiota de algum dos seus antigos colegas...

Mas uma pequena parte de si, aquela parte mais curiosa, quer saber quem é que se lembrara de lhe pregar uma partida daquelas!! E que melhor lugar do que a reunião de turma que está prestes a acontecer? Uma reunião em que só se lembraram dela depois de todos estarem convidados...

É um livro que ao mesmo tempo de fala do mistério de Maria Weston, e do passado de Louise, acaba por falar de alguns tópicos "quentes" de hoje em dia. O facebook é uma ferramente utilizada maioritariamente para o bom ou para o mau (facebook e qualquer outra plataforma digital)? Fala também de bullying, amizade, traições, casamento e outros assuntos que todos misturados acabam por criar um livro que dava para abrir uma discussão saudável sobre estes assuntos.

Este livro tem voltas e reviravoltas, tem surpresas que não esperamos e outras que começamos a desconfiar. Tem um assunto social disfarçado de drama/romance e gostei muito de o ler. Li-o rapidamente, sem muitas pausas e apenas queria saber como terminava. Achei que o final, comparativamente a todo o livro foi muito rápido, depois de tantas pontas solta a autora quis fechar todas essas pontas de forma muito rápida e acho que a narrativa merecia um final um pouco mais lento (mas não em excesso, claro).

Um livro que me surpreendeu pela positiva, apesar de achar que teve um final demasiado rápido para o desenvolvimento de toda a narrativa. Leiam que não se vão arrepender!

2 devaneios :

Tina António disse...

Já queria lê-lo, agora com a tua opinião fiquei convencida de que vale a pena.

Vanessa Montês disse...

Vale mesmo Tina! :)